conecte-se conosco

Portos do Paraná

Portos do Paraná atualiza o andamento da obra de derrocagem da Pedra da Palangana

Novas atividades de perfuração e detonação acontecem entre os dias 12 e 30 de abril

Publicado

em

Foto: Arquivo/Divulgação Consórcio Boskalis, Fabio-Bruno, SLI e DEC

Na sexta-feira, 8, a empresa pública Portos do Paraná divulgou atualizações sobre a obra de derrocagem da Pedra da Palangana. O consórcio responsável pela obra, formado pelas empresas Boskalis, Fabio-Bruno, SLI e DEC, atualmente trabalha na remoção do material rochoso. Neste momento, a draga atua nas porções denominadas AD01 e AD02 – duas das seis porções cujos pontos mais rasos estão sendo dragados.

As AD03 e AD04 já foram concluídas. Já nas AD05 e AD06, após conclusão da dragagem, a equipe técnica constatou a necessidade de novas detonações para eliminar pontos mais altos da rocha, que permanecem inteiros, ainda colocando em risco a navegação pelo local.

Portanto, a Portos do Paraná comunicou que novas atividades de perfuração e detonação, nesses dois pontos, serão necessárias, e que essas foram agendadas para as semanas entre os dias 12 e 30 de abril, estando previstas para acontecer na janela entre 15h e 17h, conforme cronograma atualizado.

Avisos sonoros

A Portos do Paraná relembra à comunidade portuária e demais trabalhadores que circulam pela área da obra que as medidas de segurança devem ser retomadas. É fundamental que todos fiquem atentos aos avisos sonoros que são emitidos com o seguinte intervalo:

20 minutos antes – por 30 segundos; 10 minutos antes – por 1 minuto; 5 minutos antes – por 1 minuto; e, a partir de 1 minuto antes, o aviso toca continuamente até 30 segundos depois da detonação.

Além dos avisos sonoros, para garantir ainda mais segurança da navegação, durante as detonações são emitidos informativos via rádio, pelos canais 12 e 16, com antecedências de 30 minutos, 15 minutos, 5 minutos e 1 minuto da detonação.

Uma equipe multidisciplinar especializada estará de prontidão para prestar os atendimentos necessários e garantir a segurança dos animais marinhos no local.

Sobre a obra

Ao todo, nesta obra de derrocagem, estão sendo removidos um total de 22,3 mil metros cúbicos das formações rochosas, o que corresponde a 12% do total da Pedra da Palangana. A ação está licenciada e autorizada pelo Ibama por meio da Licença de Instalação nº 1144/2016, no âmbito das obras de dragagem de aprofundamento do porto de Paranaguá.

É fundamental que todos fiquem atentos aos avisos sonoros que são emitidos
Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

Finalizada a obra, a empresa fará uma batimetria de categoria A, que mede a profundidade da área e é usada para garantir a segurança e a eficiência do tráfego de embarcações. Os resultados desta medição serão encaminhados à Marinha do Brasil para validação e determinação de um novo calado, que corresponde à altura de água necessária para o navio flutuar livremente.

“A empresa pública reafirma o compromisso em comunicar com maior transparência a população durante o andamento de toda a obra. Para isso, mantém os canais oficiais da Portos do Paraná permanentemente atualizados”, reiterou a Portos do Paraná.

Com informações da Portos do Paraná