Connect with us

Coronavírus

O porto que cuida da cidade

Iniciativas da empresa pública Portos do Paraná protegem moradores do Litoral durante a pandemia da COVID-19

Publicado

em

Desde 2019, a Portos do Paraná trabalha para aproximar a atividade portuária da comunidade. O cuidado e o respeito com as pessoas tem sido a principal preocupação da empresa pública, que tem como missão o desenvolvimento do Litoral do Estado.
As ações de combate ao Coronavírus mostram que a preocupação com a vida vai muito além da movimentação de cargas. A segurança nas operações foi fundamental para garantir a saúde dos trabalhadores, ao mesmo tempo em que protege os empregos e a renda de milhares de famílias paranaenses.

“Sem o porto, teríamos impactos terríveis para quem depende das exportações e importações para o sustento de casa. São agricultores, produtores de carne, frango, trabalhadores de indústrias, motoristas e portuários. O porto não pode parar, porque o Brasil precisa do porto”, lembra o presidente da empresa pública, Luiz Fernando Garcia.


Por isso, a Portos do Paraná adotou medidas rápidas de prevenção à doença, antes mesmo dela ser considerada uma pandemia pela Organização Mundial de Saúde. O controle rigoroso de navios e tripulantes internacionais começou ainda em janeiro, junto com diálogos com operadores, armadores e órgãos de vigilância sanitária.
Grandes estruturas médicas foram montadas na sequencia, na entrada do cais do Porto de Paranaguá e no Pátio de Triagem de Caminhões. O atendimento de saúde 24 horas, junto com a avaliação primária de temperatura e sintomas, desafogam o sistema de saúde pública dos municípios.

Cidade

O cuidado adotado no porto tem reflexo direto na vida de quem mora em Paranaguá. Todos os dias, quase 4 mil pessoas passam pela estrutura de saúde montada pela Portos do Paraná. Gianfrank Julian Tambosetti, um dos coordenadores da Sala de Situação da Secretaria Municipal de Saúde, explica a triagem feita no porto é eficiente e contribui para as atividades de contenção da doença. “Inicialmente porque os sintomáticos não precisarão buscar unidades de saúde dentro da cidade, o que poupará o sistema de saúde local. Em segundo lugar, evitará a permanência desnecessária no território municipal diminuindo, assim a possibilidade de transmissão, no caso de contaminação”, destacou.
A empresa pública também adquiriu 20 mil litros de álcool em gel; 144 litros de sabonete antisséptico (usados em ambientes hospitalares); 5 mil pares de luvas; 10 mil unidades extras de máscaras cirúrgicas; 21 tendas e cabines elevadas; 200 metros lineares de grade de isolamento, 32 chuveiros, 60 pias e lava-pés com quartenário de amônia.

Alimento

Além do controle de saúde e higiene, a Portos do Paraná passou a entregar kits de alimentação aos caminhoneiros que descarregam grãos no Pátio de Triagem. A medida, além de colaborar com os motoristas (que encontram dificuldades de achar restaurantes abertos na estrada), evita que eles precisem circular pela cidade para comprar comida.
“Serão distribuídos 55 mil kits, com arroz, feijão, óleo e ovos. É uma forma de ajudar os caminhoneiros e também evitar que os motoristas que vem de fora tenham contato com quem mora em Paranaguá”, explica Garcia. A previsão é atender 2 mil caminhoneiros por dia.

Fotos: Claudio Neves