conecte-se conosco

Polícia

Rapaz que usava carro de aplicativo para transportar drogas é preso pela Patrulha Costeira

Os policiais apreenderam uma pedra grande de crack, dois pedaços pequenos do entorpecente e certa quantia em dinheiro trocado

Publicado

em

Gustavo Henrique Alves, de 20 anos, morador no bairro Emboguaçu, foi preso por uma equipe da Patrulha Costeira, da Polícia Militar, no começo da noite de sexta-feira, 1º, acusado de envolvimento com o tráfico de entorpecentes.

APLICATIVO

Os policiais abordavam dois indivíduos suspeitos que estavam perto de um ponto de comercialização de entorpecentes, na Rua Fabiano Andreatta, na Serraria do Rocha, quando foram surpreendidos por um veículo Chevrolet Onix, cor branca.

O carro onde estavam dois indivíduos, acessou a via e seguiu na direção dos militares. O fato chamou atenção da equipe que abordou o veículo.

Ao revistar Gustavo Henrique Alves, passageiro do carro, os policiais encontraram uma pedra grande de crack, dois pedaços pequenos do entorpecente e certa quantia em dinheiro trocado.

Três pacotes com plásticos usados para embalar doces de festa também foram apreendidos. O material serve de embalagem para porções de entorpecentes.

Ao indagar o motorista do veículo sobre a situação, o mesmo relatou que trabalha com um aplicativo de corridas e que foi solicitado pelo sistema para atender um cliente. O homem não sabia que o passageiro transportava drogas.

Preso, Gustavo Henrique foi encaminhado com o material apreendido, para a Delegacia Cidadã.

FORAGIDO

Seguindo com as abordagens na região, realizadas durante a Operação Pós I, os militares conseguiram prender um foragido da Justiça. Márcio Pereira, de 44 anos, morador na Vila Guarani, estava embaixo da marquise de um estabelecimento comercial, quando foi abordado e revistado.

Ao consultar o sistema de informações da SESP – Secretaria Estadual da Segurança Pública, os policiais constataram que contra Márcio haviam dois mandados de prisão em aberto.

Informado da situação, Márcio recebeu voz de prisão e foi conduzido para a Cadeia Pública de Paranaguá, onde ficou recolhido a disposição da Justiça.