conecte-se conosco

Polícia

Corpo de rapaz esmagado por caminhão é reconhecido no IML

Anderson Fabrício Barbosa, de 27 anos, teve o corpo parcialmente esmagado por um caminhão, na marginal da BR-277, na entrada de Paranaguá

Publicado

em

Fotos: Josias Nascimento/Ilha do Mel FM

A coleta de material genético promovida pela equipe do IML – Instituto Médico Legal, para identificar um corpo recolhido em outubro do ano passado em Paranaguá, terminou com a identificação da vítima.

Anderson Fabrício Barbosa, de 27 anos, natural de São José dos Pinhais, foi atropelado por um caminhão no dia 29 de outubro de 2021, em uma via marginal da BR-277, na entrada de Paranaguá.

O rapaz teve o corpo esmagado pelos rodados do veículo.

O pai de Anderson, que é taxista e morador em Matinhos, esteve na sede do órgão e forneceu o material genético. O resultado do exame de DNA confirmando a identificação saiu nesta semana.

Após apresentar toda a documentação necessária, o corpo será liberado para velório e sepultamento em Matinhos.

Populares relataram que a Anderson dormia com frequência embaixo de caminhões estacionados na via

RELEMBRE O CASO

Anderson Fabrício Barbosa, de 27 anos, teve o corpo parcialmente esmagado por um caminhão, em uma via marginal da BR-277, na entrada de Paranaguá, na manhã do dia 29 de outubro de 2021.

De acordo com populares, a vítima frequentava a região, onde ajudava caminhoneiros com a limpeza das carretas, e seria morador em situação de rua.

Um exame de DNA, com material genético fornecido por familiares de Anderson possibilitou a identificação do corpo que estava recolhido desde outubro de 2021 no IML em Paranaguá

Ao lado do corpo, esmagado do ombro para cima, foram encontrados vários pertences pessoais, incluindo um colchão.

Ainda de acordo com populares, Anderson dormia embaixo de caminhões e logo cedo, circulava entre os veículos, oferecendo os seus serviços.

Equipes da Polícia Militar foram acionadas por motoristas que passavam pela via e encontraram o corpo.

O local foi isolado e periciado pela Criminalística. O corpo foi encaminhado para a sede do IML – Instituto Médico Legal de Paranaguá, onde passou por exames complementares.