conecte-se conosco

Esportes

Presidente do Rio Branco S.C. faz um balanço dos nove meses de gestão

Participaram da coletiva o presidente do Rio Branco Alex Jacomel, presidente do Conselho Deliberativo, Emerson Oliveira, Erminho, e do presidente do Conselho Fiscal, Itamar Bill

Publicado

em

Foi realizada na noite de segunda-feira, 10, uma coletiva e live para a apresentação do balanço da gestão referente aos 9 meses de mandato da atual diretoria do Rio Branco Sport Club.  A coletiva e live aconteceu nas dependências do Estádio Nelson Medrado Dias, a Estradinha.

A apresentação contou com a presença do presidente do Rio Branco Alex Jacomel, presidente do Conselho Deliberativo, Emerson Oliveira, Erminho, e do presidente do Conselho Fiscal, Itamar Bill, sendo transmitida pela TV Leão, no YouTube.

O presidente do Rio Branco, Alex Jacomel, conversou com a reportagem da Folha do Litoral News e fez um resumo destes nove meses frente a diretoria do clube. “Nós tivemos a oportunidade de poder proporcionar diante dessa live um balanço, e não uma prestação de contas detalhando valores, mas um balanço que divulgasse um pouco acerca desses primeiros nove meses de gestão. Momento que pudemos fazer uma retrospectiva do início ao fim. Desde quando nós assumimos os compromissos que nós fizemos, se tratando de meta de gestão, os erros que nós acabamos tendo durante o futebol profissional, mas que vieram sendo corrigido com a reativação das categorias de base, da atuação do Rio Branco atualmente com o futebol amador, se tratando de Copa Litoral e com a permanência das portas do clube aberta e com atividades, se Deus nos permitir, aí durante o ano todo”, destacou o presidente.

Futuro da Estradinha

Questionado quanto ao futuro da Estradinha, o presidente informou que como é uma questão jurídica e o tema é complexo, fará uma nova reunião para as devidas explicações, o que deve ocorrer na primeira semana de setembro.  “Então, como essa questão jurídica se tratando do leilão e se tratando desse acontecimento que está para ocorrer daqui a dois meses praticamente. Como é um assunto bastante complexo, que requer bastante atenção e requer bastante detalhes, você pode observar que a gente falou um pouco de uma pincelada hoje, justificou o porquê o processo chegou a esse ponto, mas é interessante que se ocorra que se haja uma live na semana que vai anteceder a este leilão, para a gente poder tratar apenas desse assunto. E daí, nessa ocasião, com profissionais que atuam nesse ramo como os advogados que tem acompanhado esse processo muito antes da minha gestão assumir. Então, nessa próxima live, a gente vai detalhar e explicar para o torcedor em detalhes e o porque chegou a esse ponto. Infelizmente é uma situação irreversível, o que vai ocorrer a partir do leilão, caso haja alguma empresa que arremate a estrutura, como que vai funcionar a cerca de questão de recurso, pagamento de dívidas, investimento, tudo isso a gente vai tratar nessa live, que vai ocorrer possivelmente na primeira semana de setembro”, informou Jacomel.

Sobre o leilão do imóvel que está previsto para acontecer no dia 11 de setembro, Alex disse que a atual gestão fez o possível para evitar, mas não há receita para quitar as dívidas.

Apoio dos Torcedores

O presidente do Rio Branco também agradeceu o apoio de todos os torcedores do Rio Branco.  “Como sempre frisei, e peço perdão para aqueles que não precisariam ouvir isso, mas eu procurei frisar que eu me preocupo com o torcedor bem-intencionado, eu me preocupo com aquele que quer o bem do clube, mas, com o perdão da palavra, não faço nem questão com aqueles que ficam cornetando, para aqueles que torcem para que as coisas deem errado. O Rio Branco chegou onde chegou e não foi pela minha gestão. Infelizmente não tivemos êxito dentro de campo, porque não somos uma gestão irresponsável. Então quero que o torcedor bem-intencionado entenda que o Rio Branco continua tendo o presidente, que o Rio Branco não vai parar por aqui e que a gente vai até o fim diante do compromisso que nós assumimos com um novo conceito de gestão”, disse Alex.

Disputa da 2.ª divisão

Ao ser questionado se o Rio Branco vai disputar a segunda divisão do Paranaense de 2024, o presidente destacou que está dentro do planejamento, mas depende de recursos e investimentos. “A respeito do futuro, e querendo ou não, envolve a gente tem o planejamento para esse ano 2023, que iniciou com a disputa do Campeonato Paranaense Profissional, o Sub20 e acabamos adicionando sub15 também, estamos na Copa Litoral, vamos disputar o futebol feminino, que são dois, dois eventos que vão finalizar em meados mês de novembro e temos uma programação para 2024 trabalhando o elenco da Copa Litoral. Acreditamos que pelo menos aí 50 a 60% desse elenco a gente consiga manter para a segunda divisão ano que vem. Mas se tratando de questão de recursos, de valores, de investimento, o futuro também nos preocupa. Eu tenho uma empresa hoje que a empresa que é a Fertifel, que foi a apoiadora master do Rio Branco do Paranaense, e por intermédio da minha empresa, eu consegui aportar valores a Rio Branco, e isso é uma questão que precisa ficar clara para o torcedor. Quando eu falo que o Rio Branco gastou quase 1 milhão no campeonato profissional, não quer dizer que a gente arrecadou esse valor. O Rio Branco sobrevive de aporte praticamente nos últimos dez anos e é o que a minha empresa tem feito todos esses meses. O nosso ramo de negócio não anda bem. Acho que todo o segmento em decorrência dos eventos que houveram nos últimos nove meses, alguns ramos de trabalho acabaram que não se destacando muito. E a gente está enfrentando uma dificuldade hoje, e nos preocupa 2024, mesmo sob a minha administração. Mas o futuro a Deus pertence e queremos acreditar que até lá as coisas vão melhorar”, finalizou o presidente.

plugins premium WordPress