conecte-se conosco

Educação

Estudante de Matinhos ganha medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática

Pedro Rodrigo Miranda dos Santos é aluno do Colégio Sertãozinho desde 2020

Publicado

em

O aluno do 8.° ano do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Sertãozinho, em Matinhos, Pedro Rodrigo Miranda dos Santos, ganhou a medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Ele contou como foram as etapas da competição e como foi trazer essa vitória para a sua escola e para o litoral do Paraná.

Na região, outros estudantes também trouxeram medalhas. O aluno Nathan Barbosa Angelo, da Escola Estadual Faria Sobrinho, em Paranaguá, conquistou a medalha de bronze na competição. Assim como Gabriel Mauricio da Silva Cardoso, da Escola Estadual Renee Carvalho de Amorim, em Pontal do Paraná.

Pedro relatou que não esperava alcançar tal resultado e trazer a medalha para o Colégio Sertãozinho, onde estuda desde 2020.

“Foram duas etapas. No início não tive muita expectativa, foi uma surpresa quando descobri que tinha passado para a segunda fase e uma surpresa maior ainda quando descobri sobre a medalha. Nunca tinha participado de nenhuma Obmep antes”, relatou o aluno Pedro.

O estudante disse que sempre foi bem nos estudos em todas as disciplinas. “Desde pequeno gosto de matemática. Tenho uma boa relação com os estudos, não apenas em matemática, mas em todas as matérias. Quero seguir a profissão de Engenheiro Civil”, afirmou Pedro.

Para a mãe de Pedro, Claudieli Miranda, a notícia trouxe muito orgulho. “Foi uma surpresa muito boa, excelente. Ele sempre foi um menino muito aplicado e inteligente. Mas eu, sinceramente, não esperava essa colocação e toda a repercussão”, observou. “Sou muito rígida com ele em relação aos estudos, desde pequeno eu faço trocas com ele. Se quer jogar vídeo game um pouco mais do que o tempo que já tinha, terá que me apresentar tal estudo. Sempre fiz assim, trocando algo, e graças a Deus ele sempre foi muito obediente e, mesmo longe de mim, nos meus horários de trabalho, sempre manteve nosso combinado”, afirmou a mãe do estudante.

Incentivo

O orgulho também descreve o sentimento dos profissionais que atuam no Colégio Sertãozinho. O diretor da escola, Eder Paulo Pereira, disse que ficou sabendo do desempenho do aluno na Obmep através do Núcleo Regional de Educação (NRE). 

“No litoral tivemos três medalhistas e só um de ouro, que foi o aluno Pedro, o que nos deixou muito orgulhosos e felizes. Essa é uma conquista dele e da escola como um todo, dos professores, equipe pedagógica, agentes educacionais, a família que é muito participativa e da comunidade escolar como um todo”, comemorou Eder.

Segundo ele, o colégio tem a tradição de incentivar os alunos a irem além do estudo em sala de aula, para que participem de feiras de ciência, olimpíadas, concursos de redação e outras atividades.

“O ensino é muito além dos muros da escola. Sempre que tem esses eventos participamos. Tivemos há alguns anos um aluno premiado na Olimpíada de Matemática com a medalha de bronze, mas o Pedro é o primeiro medalhista de ouro que tivemos. Esse incentivo faz a diferença”, ressaltou o diretor Eder.

Para ele, a medalha serve como um exemplo para toda a comunidade escolar. “Isso mostra que o trabalho tem um resultado, principalmente nesses últimos anos em função da pandemia. Esse é o maior prêmio que a escola pode receber, ver que os nossos estudantes estão trilhando caminhos de sucesso nos estudos e profissional futuramente. Para os estudantes, esse resultado mostra que todos têm condições de acessar esse mesmo lugar, todos podem sonhar. É possível ter uma escola pública de qualidade, onde se pode participar de eventos como esse e ter reflexos no seu cotidiano”, analisou Eder.

Os estudantes que se destacaram na Obmep podem participar do PICME, um programa que oferece a quem já está na universidade a oportunidade de realizar estudos avançados em matemática simultaneamente com sua graduação. Os participantes recebem as bolsas através de uma parceria com o CNPq (Iniciação Científica) e com a CAPES (Mestrado e Doutorado).