conecte-se conosco

Editorial

Força-tarefa da vacinação alcança mais crianças

A mobilização gerada nestes dois dias reflete o pensamento de pais, mães e responsáveis de menores de idade, de que a vacinação iniciada há pouco mais de um ano tem preservado a vida de muitos cidadãos

Publicado

em

O Ministério da Saúde anunciou que enviará mais doses pediátricas contra a Covid-19 aos Estados brasileiros com baixos estoques. O Paraná está entre eles, ao lado de outras 11 unidades federativas. Com isso, as cidades paranaenses que já têm alcançado bons resultados vão poder avançar ainda mais na imunização das crianças.

A Prefeitura de Paranaguá decidiu realizar uma força-tarefa no último fim de semana, abaixando a faixa-etária para crianças de oito anos no sábado e, logo no domingo, para cinco anos. O chamamento foi atendido pela população. Mais de 600 doses contra a Covid-19 foram aplicadas para o público de cinco a 11 anos na Estação Ferroviária entre o sábado, 22, e o domingo, 23.

A mobilização gerada nestes dois dias reflete o pensamento de pais, mães e responsáveis de menores de idade, de que a vacinação iniciada há pouco mais de um ano tem preservado a vida de muitos cidadãos e de que há um desejo de imunizar seus filhos antes do início do ano letivo de 2022. A estratégia de abrir a Estação Ferroviária no último fim de semana foi acertada, pois facilitou a ida dos pais que trabalham durante a semana e sentem dificuldades de encontrar um horário disponível.

A vacina ainda não foi liberada para crianças abaixo de cinco anos. Isso só será possível após a resolução dos laboratórios fabricantes das doses e Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Por isso, os cuidados preventivos devem permanecer. Com tantos casos sendo positivados nas últimas semanas, seguir o período de isolamento recomendado, assim como a limpeza correta das mãos e o uso de máscaras corretamente, devem ser vistos como a única opção.

A pandemia não acabou, mesmo que todos já estejam cansados das mesmas recomendações, os cuidados devem ser mantidos para a segurança de todos, principalmente das crianças que ainda não foram imunizadas.