conecte-se conosco

Editorial

Cultura na Paz incentivada nas escolas

Atualmente, os homicídios são uma das principais causas de morte entre homens jovens da faixa etária de 15 e 39 anos.

Publicado

em

editorial

 direito à vida e à segurança são princípios básicos dos direitos humanos de crianças e adolescentes. O estabelecimento de uma cultura de paz que atenda a esses e outros direitos é um dos focos da Unesco, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. A Secretaria Estadual de Educação do Paraná (Seed), em cooperação com a Unesco, vai implantar em Paranaguá o projeto “Cultura da Paz”.

O município foi escolhido para ser o primeiro a desenvolver o projeto. E isso se deve a alguns fatores. Nenhuma cidade do Paraná tem a mesma diversidade. São estudantes que abrigam espaços diferentes e com particularidades que implicam na sua vida escolar. Há escolas em áreas rurais, nas ilhas, na área urbana, o que permite alcançar pessoas de várias realidades.

A cultura da paz é algo que precisa ser disseminado com urgência, mas envolve desafios. A violência no Brasil é uma das maiores preocupações da sociedade, são índices assustadores que aumentaram nas duas últimas décadas, de acordo com a Unesco.  Atualmente, os homicídios são uma das principais causas de morte entre homens jovens da faixa etária de 15 e 39 anos.

Por isso, ações que promovam a cultura da paz nas escolas se tornam tão importantes. A não violência deve permear a prática de ensino, envolvendo toda a comunidade escolar, professores, pais, estudantes e sociedade. A escola deve dar lugar ao diálogo e incentivar o aprendizado baseado no respeito às diferenças. Para que os estudantes encontrem maneiras de solucionar conflitos de forma pacífica e construtiva.

Que a experiência obtida em Paranaguá resulte em efeitos positivos não só para os seus cidadãos na construção de uma realidade menos violenta, como também seja exemplo para outros municípios que possam receber o projeto futuramente.

Continuar lendo
Publicidade