conecte-se conosco

Economia

Paranaguá sedia encontro de internacionalização entre Sebrae e CNI

Gustavo Reis Melo, Analista do Sebrae Nacional, a anfitriã do encontro, Catiane dos Santos, consultora de negócios do Sebrae PR no litoral do Paraná, e Lucas Hahn, coordenador estadual de marcado do Sebrae PR na abertura dos trabalhos na tarde de quarta-feira, 6

Publicado

em

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), está realizando em Paranaguá, durante os dias 6 e 7 de abril, um Encontro de Internacionalização entre as entidades. Iniciado em 2019, o projeto visa aumentar o grau internacionalização das micro e pequenas empresas brasileiras. Sendo que todas as ações seguem uma trilha que ajuda o empresário a percorrer o caminho para alcançar o sucesso no processo de internacionalização.

O analista do Sebrae Nacional, em Brasília, Gustavo Reis Melo, destaca que o grande objetivo do evento é aumentar a maturidade de gestão das empresas para se internacionalizarem. “Estamos hoje fazendo um balanço deste convênio assinado em 2019 e que se encerra agora no final de 2022. Estamos reunindo os nossos grupos, os nossos times estaduais para discutir um pouco o avanço que tivemos nestes projetos, quais as dificuldades e os pontos de melhoria. Escolhemos Paranaguá por ter uma referência de porto, de entender a operação, entender o porto como símbolo da questão de exportação do país, onde realizamos uma visita técnica e entendemos um pouco como funciona a estrutura, até para nos ajudar a pensar melhor como podemos auxiliar as empresas lá na ponta. Então, hoje foi um dia de conhecimento, de balanço, de entendimento e um pouco do olhar do que vai ser daqui para frente, de como é que vamos construir essa nova parceria, novos projetos e novas formas de atendimento, uma vez que quando se aprovou esse projeto lá em 2019 era um mundo que nunca pandemia. Fazíamos muitas coisas no físico, mas muitas mudanças aconteceram ao longo do percurso. Então estamos fazendo um balanço disso, para entender como serão os próximos passos visando esse futuro da parceria”, disse Melo, destacando também a importância do encontro. “Passamos muito tempo na questão on-line e com esse encontro presencial hoje é uma forma de resgatar um pouco das redes que temos nos estados. Reforçar toda a interação que existe Federação e Sebrae, reforçando esses laços institucionais e, sim matar um pouco de saudade desses eventos presenciais e entendendo que o digital veio para ajudar muito e continua ajudando, só que esse contato presencial, este olho no olho, o calor humano continuando dando muitos resultados para que essa parceria consiga ter frutos mais promissores lá na frente”, completou.

O coordenador estadual de mercado do Sebrae PR, Lucas Hahn, fez uma avaliação do evento. “Está sendo um evento muito positivo, colocando o Paraná como player importante para a questão de internacionalização das Micro e Pequenas Empresas (MPEs), e Paranaguá como uma cereja do bolo dentro do Paraná, em uma cidade que é ícone de referência portuária, de excelência na questão do porto, e culminou a gente chegar em um ambiente muito aplicado a internacionalização das MPEs. O Brasil inteiro estando reunido aqui em Paranaguá, mostra a importância da cidade para o Brasil como um todo”, externou Lucas Hahn.

A consultora de negócios do Sebrae PR no litoral do Paraná, Catiane dos Santos, foi a anfitriã do evento. “Sinto-me lisonjeada por ter sido escolhida entre tantas possibilidades no nosso País, para   receber essas representatividades aqui em nossa cidade, e poder proporcionar essa experiência. O porto nos acolheu e nos proporcionou uma experiência fantástica na manhã desta quarta-feira. E ter este momento aqui e até ouvir dessas pessoas como é que eles nos percebem, isso também é muito bom. Então para mim fica a felicidade de poder receber em Paranaguá o Sebrae Nacional, com representantes de vários estados e também a CNI”, enfatiza Catiane dos Santos.

Programação

Dentro da programação, no primeiro dia de evento, aconteceu a visita técnica ao Porto de Paranaguá, e ao longo da tarde foi realizada a análise dos projetos, um balanço das atividades e entender como serão os próximos passos visando o futuro da parceria.

Na quinta-feira, 7, acontece a oficina de construção de iniciativas, de projetos para o futuro, uma vez que deve acabar no final deste ano. Também estarão sendo estipuladas as ações que conseguirão fazer até o fim do ano e uma construção já pensando em 2023 em diante.