conecte-se conosco

Economia

Comitiva paranaense negocia instalação de empresas sul-coreanas no Estado

Equipe esteve na agência de comércio internacional e investimentos da Coreia do Sul

Publicado

em

Foto: AEN

A comitiva paranaense liderada pelo governador Carlos Massa Ratinho Júnior esteve na terça-feira, 14, na sede da Kotra, a agência de comércio internacional e investimentos da Coreia do Sul, órgão vinculado ao Ministério do Comércio, Indústria e Energia do país asiático. No órgão, sediado em Seul, capital sul-coreana, os representantes do Governo do Estado e empresários participaram de uma série de reuniões, nas quais trataram de possíveis acordos de exportação e novos investimentos de empresas e startups no Paraná.

A agência sul-coreana foi criada para articular o investimento entre empresas nacionais e estrangeiras e a cooperação em tecnologia industrial, sendo responsável por promover as exportações coreanas e apoiar o investimento estrangeiro no país. Atualmente, a Kotra está presente em 85 países e possui um escritório no Brasil, de onde busca apoiar empresas coreanas que querem investir no mercado brasileiro e orienta as empresas brasileiras que procuram fornecedores.

No início do encontro, Ratinho Júnior fez uma apresentação sobre o Estado, em que falou sobre os potenciais econômicos e de negócios em andamento, principalmente os investimentos no setor alimentício e industrial, além de conversar com os sul-coreanos sobre as possibilidades de parcerias com a Kotra para o firmamento de novos acordos comerciais. “Foi uma agenda importante para apresentar o Paraná para várias empresas coreanas, que são grandes investidoras, e atraí-las a investirem também em nosso Estado”, afirmou.

O encontro foi dividido em duas partes com foco na agroindústria. Na primeira, a comitiva paranaense conheceu o trabalho desenvolvido por quatro empresas sul-coreanas de AgriTech, um segmento específico focado em levar inovações tecnológicas para a produção rural.

Estiveram presentes representantes de três startups: Greenlabs, focada em soluções de gestão e logística no campo; N.Thing, que utiliza conceitos de Internet of Things (Internet das Coisas, em português) aplicados ao meio agrícola; e Ulike Korea, que trabalha com ferramentas de monitoramento inteligente de fazendas e rebanhos.

Também participaram da reunião empresários da Daedong, uma empresa mais consolidada e que trabalha na fabricação de máquinas agrícolas inteligentes, com uma produção anual de aproximadamente 49 mil máquinas e 75 mil motores. Entre os produtos da empresa, estão os chamados UTVs (sigla para Utility Task Vehicles, ou veículos utilitários multitarefas), similares aos utilizados pelo Governo do Estado no Litoral durante o Verão Maior Paraná nesta temporada e que possuem uma grande demanda internacional, com uma fila de espera de seis meses.

A empresa também elabora soluções de smart farming (agricultura inteligente), um conceito que busca tornar a agricultura mais eficiente, produzindo mais com menos recursos ao agregar soluções tecnológicas em substituição aos processos de produção tradicionais.

Após a explanação dos empresários, o governador convidou os representantes a visitarem o Paraná e defendeu o potencial da empresa em atender demandas do agronegócio paranaense. Os empresários se mostraram animados com a ideia e, a partir de agora, deverão avançar no assunto a partir de novas tratativas por meio da Invest Paraná.

“As reuniões que fizemos com algumas startups e com a maior empresa de tratores da Coréia do Sul visam tentar trazê-las para o Paraná, em um esforço que estamos fazendo para atrair novos investimentos e também vender aquilo que produzimos, gerando novos empregos no Estado”, explicou Ratinho Júnior.

A segunda parte do encontro na Kotra ocorreu com a presença de cinco empresas que atuam como intermediárias de exportação e importação na Coreia do Sul, nos mesmos moldes do encontro com gigantes multinacionais no Japão. Estiveram presentes representantes da Nonghyup Feed, Posco International, Nh Trading, Trade Pro e Daehyun Trading, que têm como atuação principal a compra de grãos, rações, farelos e insumos para o mercado interno.

Eles se reuniram com startups da área de tecnologia agrícola e potenciais compradores de carnes e grãos produzidos no Paraná (Foto: AEN)

Ao lado do secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, o governador expôs vantagens competitivas do Paraná. Ele citou os recordes seguidos da safra paranaense e de exportações por meio do Porto de Paranaguá, o fato do Estado ser uma referência em sustentabilidade e de possuir certificações sanitárias internacionais, como de área livre de febre aftosa sem vacinação e de zona livre da peste suína clássica independente.

“Durante todo o dia, buscamos mostrar o que produzimos no Paraná, que é o maior produtor de alimentos do Brasil, com destaque na proteína animal, peixe, frango, carne suína e também na produção de grãos, como farelo de soja e milho, para empresários que são grandes compradores desse tipo de mercadoria”, informou o governador.

PRESENÇAS 

Também integram a comitiva os secretários estaduais do Planejamento, Guto Silva, e da Indústria, Comércio e Serviços, Ricardo Barros; o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; o diretor de Relações Internacionais e Institucionais da Invest Paraná, Giancarlo Rocco; além de prefeitos e empresários paranaenses.

Fonte: AEN

plugins premium WordPress