Connect with us

Datas Comemorativas

Psicóloga diz que sintomas depressivos aumentaram na pandemia

Jadja Ruhoff atua no Hospital Regional do Litoral

Publicado

em

Na data de 27 de agosto é comemorado o Dia do Psicólogo, momento em que se celebra o profissional da área da saúde responsável por estudar e orientar o comportamento humano, lidando com sentimentos, traumas e crises.

Nos últimos meses, os psicólogos estão sendo muito requisitados em virtude da pandemia de Covid-19. A psicóloga clínica e hospitalar, Jadja Graziela Ruhoff, que atua no Hospital Regional do Litoral, ressalta que cada pessoa tem sua maneira de lidar com as adversidades.

“Algumas são mais resilientes e encontram alternativas para manejar as crises, outras têm mais dificuldade. O diferencial é como cada um interpreta a pandemia, como um risco iminente à saúde pública mundial, que requer uma séria e ampla mudança de hábitos ou com menos seriedade, não tendo o devido cuidado com as medidas de segurança necessárias para prevenir a doença e gerenciar a crise. A questão é cuidar não apenas da própria saúde, mas não transmitir a doença”, explica.

Depressão na pandemia

A psicóloga ressalta também que a procura por serviços de saúde mental tem aumentado, tanto por sintomas depressivos quanto por de ansiedade. A profissional destaca ainda que para identificar a depressão na pandemia é preciso observar alguns sinais.

“A depressão é um transtorno de humor, caracterizado por uma série de sintomas que devem persistir por pelo menos duas semanas consecutivas. Apresentar sintomas depressivos em condições extraordinárias como essa em que estamos vivendo é esperado. Entretanto, quando esses sintomas como: tristeza profunda, irritação, falta de prazer nas atividades que antes geravam alegria, alteração no sono e apetite, ansiedade, por exemplo, geram significativo sofrimento para a pessoa e ela não consegue manejá-lo sozinha é hora de procurar ajuda”, explica.

Jadja ressalta que para ser um bom profissional é preciso se despir de todos os preconceitos e julgamentos.

Desafios na profissão

Jadja Ruhoff ressalta que, como na maioria das profissões, o psicólogo precisa encontrar um diferencial sem perder de foco a ética no trabalho. “Encontrar sua habilidade e desenvolvê-la, buscando se atualizar para atender às demandas do mercado e as novas tecnologias e se inserir nas instituições e organizações, bem como trabalhar em equipes multidisciplinares”, frisa.

E para quem deseja ingressar na profissão, a profissional da área ressalta que o bom psicólogo precisa saber elaborar seus conflitos pessoais para atuar com neutralidade e empatia e saber atuar em situações adversas, mantendo sempre a ética profissional. “É muito importante ter a própria psicoterapia em dia. É fundamental, se despir de todos os preconceitos e julgamentos, assim como também é fundamental que goste de ler e estudar para se manter atualizado”, finaliza.