Connect with us

Cultura

Secultur inicia tratativas para retorno gradativo de apresentações musicais

“É necessário avaliar o comportamento do público, as responsabilidades dos contratantes e as consequências das atividades”, diz o secretário Municipal de Cultura e Turismo, Harrison Camargo

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Paranaguá (Secultur) vem conversando com os artistas locais para o retorno gradativo das apresentações musicais no município, obedecendo às normas de prevenção ao contágio da Covid-19.

Recentemente, os músicos estiveram reunidos com o prefeito Marcelo Roque e o secretário de Cultura e Turismo, Harrison Camargo, discutindo este possível retorno gradativo em estabelecimentos que já estão trabalhando autorizados pelos protocolos de saúde.

O secretário da pasta, Harrison Camargo, enfatiza que a Secultur tem avaliado a questão da música ao vivo em bares e restaurantes de maneira muito responsável. “Sabemos que passamos pelo agravamento da contaminação pela Covid-19 no município e entendemos que aquele não era o momento para que a atividade fosse restabelecida. Hoje, com a diminuição gradativa dos números de contágio, podemos iniciar a discussão e apresentar alguns protocolos para o retorno gradativo das atividades, sem que gere risco ao público ou que se criem situações que facilitem a disseminação da doença”, destaca Camargo, explicando que o município vem trabalhando na elaboração de procedimentos e avaliações dos riscos. “A discussão em torno da liberação da atividade tem demandado bastante das equipes. É preciso avaliar o todo, sabe-se que os músicos não são necessariamente agentes de transmissão do vírus, mas é necessário avaliar o comportamento do público, as responsabilidades dos contratantes, as consequências das atividades e as possibilidades do município em atender às demandas geradas. Dentro das possibilidades destas avaliações poderemos definir uma data para este retorno”, completa.

Questionado de como o município, através da Secultur, vem contribuindo com os artistas locais, Camargo destaca que os agentes culturais de maneira geral têm sido a prioridade da Secultur. “Buscamos adequar nossos contratos vigentes para atender a nova demanda de disseminação da cultura através do audiovisual, como é o caso do fandango que passou a realizar lives com as apresentações que eram previstas para os bailes públicos de fandango – até a XI Festa Nacional do Fandango Caiçara de Paranaguá foi on-line, servindo de exemplo para os demais municípios do território caiçara; e as oficinas culturais que passarão a funcionar on-line a partir da próxima semana. Além disso, a Secultur foi uma das primeiras secretarias municipais a realizar lives com os músicos locais, através do projeto #EMCASA, que precisou ser suspenso por segurança, depois do agravamento dos casos. Além disso, elaboramos o edital Cultura na Rede, que é uma chamada de projetos culturais virtuais a serem propostos pelos agentes culturais de Paranaguá, o que ocorre mensalmente até novembro”, explica o secretário. 

Também é importante ressaltar que a Secultur está trabalhando intensamente pela aplicação da Lei Aldir Blanc, que vem como uma assistência emergencial ao segmento cultural, através do repasse de subsídios e de editais de fomento à cultura. 

Camargo faz uma avaliação positiva da reunião realizada com os músicos. “Foi um momento muito importante, em que o segmento pôde manifestar suas demandas à autoridade máxima do município, esclarecendo suas dificuldades e apontando sugestões. Sabemos que é a classe mais prejudicada pelas orientações de isolamento social, sendo impedida de trabalhar presencialmente em bares e restaurantes do município pelos últimos meses, em que pese tenham sido realizados chamamentos para projetos no âmbito municipal, no estadual e no federal. Foi excelente poder ver a classe ganhando força e representatividade, sendo reconhecida como profissionais e tendo voz num contexto extremamente delicado para a cultura no Brasil”, enfatiza Camargo.