Connect with us

Coronavírus

Saiba quais os principais sinais para saber se você está ou esteve com Covid-19

Medidas de prevenção como o uso de máscara, distanciamento social e higiene contínua são essenciais (Foto: Getty Images/BBC)

Publicado

em

Saiba quais os principais sinais para saber se você está ou esteve com Covid-19

Médico João Zattar reforça que exame clínico é a única forma de confirmar diagnóstico da doença

O aumento de casos da Covid-19 nos últimos dias em Paranaguá, no litoral e em todo o Brasil, demonstra que a pandemia, infelizmente, ainda demorará para acabar. Enquanto a vacina não chega, é necessário adotar as medidas de prevenção como o uso de máscara, distanciamento social e higiene contínua.  Com o crescimento nos números da pandemia, o médico João Felipe Zattar Aurichio concedeu entrevista em que apontou os cinco principais sinais para saber se a pessoa está com Covid-19, bem como destacou que o exame clínico é a única forma segura de saber se você está com a doença ou não.

“Para você confirmar se você teve ou não a doença, só existe uma única forma: fazendo exame, mas o que eu quero passar aqui para vocês são cinco sinais que podem sugerir que você pode ter contraído a Covid-19”, afirma o médico. “Parte das pessoas vai ter a Covid-19, não vai ter sintoma nenhum, e vai passar pela doença, mas há sinais que podem sugerir que você teve contato com a Covid-19”, destaca.

Sentidos

“O primeiro sinal é com relação à perda do cheiro e do gosto. Imagine que você não tenha doença nenhuma e, de repente, você irá cheirar o seu perfume e não sente o cheiro, ou vai comer sua comida e não sente o gosto, é claro que isso, nos dias de hoje, é de suspeitar que você tenha sido acometido pela Covid-19”, ressalta Zattar. Segundo ele, há queixa de pessoas que há dois ou três meses sentiram a perda súbita de cheiro e do gosto. “Estas pessoas podem ter tido a Covid-19, como não tiveram mais nenhum sintoma não fizeram o teste”, explica.

Sintomas de gripe repentinos 

O médico ressalta que uma característica que pode indicar ter contraído a doença é a gripe coletiva de várias pessoas da mesma família. “Estamos falando de uma doença altamente transmissível, tenho atendido várias pessoas com Covid-19, e em questão de uma ou duas semanas, a família inteira acaba pegando a Covid-19. Claro que um ou outro pode acabar poupado pelos sintomas, mas grande parte da família em uma ou duas semanas acaba adquirindo a Covid-19”, destaca.

“Se você teve em algum momento a sua família inteira acometida por um quadro de gripe pode ser que sua família tenha tido a Covid-19”, alerta.

Sintomas gastrointestinais 

“A única forma de você confirmar o diagnóstico da Covid-19 é por meio de exame e através do seu médico”, afirma Zattar  (Foto: Divulgação/Facebook)

“Imagine que um dia você tenha um quadro de diarreia, que não tem nada a ver com o que você comeu, você sempre manteve sua dieta normal, e de repente teve um quadro de diarreia, e em dois ou três dias depois você tem um quadro muito parecido com resfriado ou gripe. Muitas vezes, a gripe ou o resfriado puxa só sintomas do quadro respiratório, agora o que eu tenho visto em vários pacientes com Covid-19 é esta queixa que antecede o quadro respiratório de sintoma gastrointestinal, como vômito, dor abdominal ou diarreia”, explica.

De acordo com ele, se desde março, quando a pandemia foi iniciada no Brasil, a pessoa ter apresentado esses sintomas, ela pode ter chances de ter tido contato com o novo Coronavírus.

Falta de ar, cansaço e fases da Covid-19

De acordo com ele, caso a pessoa tenha tido um quadro similar aos sintomas da Covid-19, e de repente, sete a 10 dias depois, apresentar falta de ar e cansaço, o paciente pode ter sido infectado com a enfermidade. “A gente hoje conhece muito bem as três fases da Covid-19: a fase 1, a fase 2A e 2B, e, por fim, a fase 3. Nas fases 2A e 2B, que ocorrem normalmente na segunda semana, é a fase em que o paciente, na maioria das vezes, piora, que é a fase em que pode retornar a febre e o paciente pode ter novamente um quadro de diarreia, bem como a etapa em que o paciente pode ter falta de ar, o que é muito perigoso na Covid-19”, alerta.

“Se isso aconteceu com você, principalmente de sete a 10 dias após você ter iniciado um quadro de gripe, ligue o alerta que você pode ter tido a Covid-19”, informa.

Descontrole de doenças crônicas

O médico alerta que pessoas com doenças crônicas, diabetes e hipertensão, de difícil controle, que tomam medicação para tentar controlar a pressão arterial, devem se atentar a este sexto sinal da Covid-19. “O que eu tenho visto em consultório são esses pacientes chegando com um quadro descompensado da doença deles, mas aparentemente sem motivo nenhum, não mudaram a dieta e não tiveram alteração no dia a dia deles, mas de repente a glicose começa a aumentar ou cair demais e a pressão já não consegue ser controlada como na semana anterior à consulta”, explica.

“Esses pacientes podem estar sendo acometidos por um quadro de infecção e, é claro, quando se fala em infecção nos dias de hoje temos que pensar sempre na Covid-19. Tenho atendido várias pessoas descompensadas em sua doença crônica, que a gente vai acabar tentando achar um quadro infeccioso e encontra a Covid-19 com poucos sintomas ou quase nenhum, o único sintoma é a descompensação da doença crônica. Então, devem ficar atentos a isso quem é diabético ou hipertenso”, alerta João Zattar.

“Lembrando que a única forma de você confirmar o diagnóstico da Covid-19 é por meio de exame e através do seu médico”, finaliza o médico. 

Leia também: Vacina da AstraZeneca é promissora em idosos, revela estudo

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.