conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Paraná registra primeiro caso da varíola do macaco

Homem de 31 anos esteve em São Paulo entre os dias 16 a 18 de junho

Publicado

em

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou o primeiro caso de monkeypox, conhecido como a varíola do macaco, no Paraná, no domingo, 3. Um homem de 31 anos, com histórico de viagem para São Paulo entre os dias 16 a 18 de junho, é morador em Curitiba. O caso estava sendo analisando juntamente com outros dois suspeitos, de Londrina e Cascavel, que continuam em investigação.

As amostras dos suspeitos foram coletadas e encaminhadas para o Laboratório Central do Estado (Lacen/PR), responsável pela articulação com o Ministério da Saúde para envio ao Laboratório de referência para casos desta doença, em São Paulo.

A varíola do macaco é uma doença viral e a transmissão entre humanos ocorre principalmente por meio de contato com lesões de pele de pessoas infectadas ou objetos recentemente contaminados. A infecção causa erupções que geralmente se desenvolvem pelo rosto e depois se espalham para outras partes do corpo.

Os principais sintomas envolvem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, linfadenopatia, calafrios e fadiga.

Situação no Brasil

O Ministério da Saúde informou, no domingo, 3, que 76 casos de varíola dos macacos (monkeypox) foram confirmados em todo o País. Desse total, foram registrados um caso no Distrito Federal, um no Rio Grande do Norte, dois em Minas Gerais, dois no Rio Grande do Sul, dois no Ceará, 16 no Rio de Janeiro e 52 em São Paulo.

“A pasta, por meio da Sala de Situação e Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS Nacional) segue em articulação direta com os Estados para monitoramento dos casos e rastreamento dos contatos dos pacientes”, frisou o ministério.

Fonte: AEN e Ministério da Saúde