conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Litoral registra 94 novos casos de Dengue em uma semana

Região litorânea tem 692 casos sendo investigados pela doença

Publicado

em

Foto: Divulgação/Pixabay

Nessa semana, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou o Informe Epidemiológico n.º 44/2021-2022 sobre a situação da dengue em todo o Paraná.

Segundo os dados técnicos, neste boletim o litoral paranaense contabilizou 94 novos casos de Dengue, doença causada pelo mosquito Aedes aegypti. A análise abrange o período entre o dia 20 a 27 de junho.

Desde o início do ciclo foram confirmados 110.120 casos e 65 mortes por Dengue no Paraná.

Os dados são do 44.º Informe Epidemiológico, do novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 1.º de agosto de 2021 e deve seguir até julho de 2022.

Litoral

No informe divulgado pela Sesa, ao todo, o litoral contabiliza 1.150 casos, sendo Matinhos (756); Pontal do Paraná (230); Paranaguá (112); Guaratuba (40); Antonina (8), Guaraqueçaba (1) e Morretes (3).

Além disso, o litoral tem o registro de um óbito neste ano de 2022. A vítima fatal residia no município de Matinhos.

O litoral do Paraná tem 692 casos em investigação da doença, sendo: Pontal do Paraná (289); Paranaguá (241); Guaratuba (42); Matinhos (0); Antonina (7); Morretes (110) e Guaraqueçaba (3).

O Informe Epidemiológico n.º 44/2021-2022 da Secretaria de Estado da Saúde indica que no litoral não há confirmações de febre Chikungunya e de Zika Vírus.

Paraná

O boletim semanal da dengue publicado nesta terça-feira, 28, pela Secretaria de Estado da Saúde confirma, por meio da Coordenadoria Estadual de Vigilância Ambiental, confirmam mais 5.528 novos casos e seis mortes de dengue no Paraná.

De acordo com o Informe de Arboviroses, que corresponde ao período sazonal da doença iniciado em 1.º de agosto de 2021 e segue até julho de 2022, o Estado soma 65 óbitos, com 110.120 casos confirmados, 149.058 em investigação e 229.084 notificações.

Óbitos

Os seis novos óbitos ocorreram entre os dias 2 de maio e 1.º de junho de 2022. São cinco mulheres e um homem, com idades entre 48 e 87 anos. Três deles tinham comorbidades.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Cascavel (2), Rolândia (1), Ibiporã (1), São Jorge do Ivaí (1) e Maringá (1).  

Municípios

Dos 384 municípios com notificações, 353 tiveram casos confirmados e 314 registraram autoctonia, quando a dengue é contraída no município de residência.

O mosquito Aedes aegypti também é responsável, além da dengue, pelo zika e chikungunya. Durante este período não houve registro de casos de zika e 22 casos de febre chikungunya foram confirmados, sendo seis autóctones e 16 importados.

Com informações da Sesa