conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Boletim da Dengue confirma mais 24 casos no litoral do Paraná

O litoral através da 1.ª Regional de Saúde contabiliza 218 casos da doença no novo período sazonal

Publicado

em

Foto: Ilustrativa /Pixabay

Na terça-feira, 31, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou o informe epidemiológico da Dengue n.º 10, que compreende o novo período sazonal da doença, que vai do dia 30 de julho deste ano até 27 de julho de 2024, de acordo com o calendário epidemiológico definido pelo Ministério da Saúde.

Conforme consta nos dados técnicos, neste boletim o litoral paranaense registrou 24 novos casos de Dengue, doença causada pelo mosquito Aedes aegypti.

A região litorânea registra, então, os casos de pessoas infectadas e de casos suspeitos neste novo período de monitoramento, em 2023.

LITORAL

No informe divulgado pela Sesa, o litoral contabiliza 218 casos de Dengue, sendo Paranaguá (179); Guaratuba (14); Pontal do Paraná (7); Matinhos (4); e Antonina (14). Os municípios de Morretes e Guaraqueçaba não confirmaram novos casos.

O litoral do Paraná tem 48 casos em investigação da doença, sendo Paranaguá (15); Pontal do Paraná (10); Antonina (4); Morretes (6); Guaratuba (11) e Guaraqueçaba (2).

PARANÁ

O novo boletim epidemiológico da dengue, divulgado na terça-feira, 17, pela Sesa, registra 450 novos casos no Paraná, sem óbitos pela doença.

O período sazonal 2023/2024, que teve início em 30 de julho, soma 2.212 casos confirmados e 18.982 notificações em todo Estado.

O boletim traz aumento de 538 casos em investigação e 10.150 descartados.

Dos 399 municípios, 148 apresentaram casos autóctones, quando a doença é contraída localmente, e 331 cidades tiveram notificações. As regionais com mais casos confirmados de dengue são Londrina (449), Maringá (445), Paranavaí (260), Paranaguá (218) e Foz do Iguaçu (198). 

CHIKUNGUNYA

O mosquito Aedes aegypti também é responsável pela transmissão, além da dengue, da zika e chikungunya. Durante este período, não houve confirmação de casos de zika, com 22 notificações e nenhum óbito confirmado. 

O novo boletim confirmou ainda dois novos casos de chikungunya, ambos autóctones. Desde o início do período sazonal já houve o registro de 227 notificações e 14 casos da doença.

Com informações da SESA-PR

plugins premium WordPress