Connect with us

Ciência e Saúde

Especialista em Obstetrícia fala sobre a prática de exercício físico na gestação

Dr. José Antonio Fuchs é formado pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, no ano de 1997. Realizou residência médica na especialidade de Ginecologia e Obstetrícia, no Hospital e Maternidade Angelina Caron, tendo concluído no ano de 2001

Publicado

em

Especialista em Obstetrícia fala sobre a prática de exercício físico na gestação

Neste espaço do Momento Saúde Unimed Paranaguá, O Dr. José Antonio Fuchs, especialista em ginecologia e obstetrícia, explica se o sangramento durante a gravidez é normal, bem como fala da realização de exercícios físicos durante o período gestacional. Confira:

Sangrar durante a gravidez é normal?

Dr. Fuchs: Todo sangramento no período gestacional causa preocupação e atenção. O sangramento pode ocorrer em qualquer momento da gestação. Podemos dividir o período gestacional em três trimestres, sendo o primeiro o mais afetado por sangramentos vaginais gestacionais. Isso ocorre desde a implantação do ovo na camada endometrial e consequente formação do saco gestacional até por volta da 12.ª semana, quando já há a formação fetal e início do segundo trimestre.

O que ocorre com muita expressividade é o sangramento de implantação do oocisto (ovo) na camada endometrial e formação de neovascularização na formação do sinciciotrofoblasto (placenta), este sangramento geralmente é de pequeno volume, não contínuo e sem dor, porém, deve ser seguido de observação e visita ao médico para averiguação.

O que fazer nestes casos?

Dr. Fuchs: Sangramentos vaginais gestacionais que ocorrem com volume sanguíneo aumentado, com ritmo continuado e provocando dor, geralmente do tipo cólicas, devem ser investigados e, portanto, devem ser avaliados pelo médico o mais rápido possível, pois há grande chance de se estar frente a um quadro de ameaça de abortamento. Desta forma, existe a necessidade de se iniciar o pré-natal precocemente para avaliar a localização do saco gestacional no interior do útero e possíveis patologias no útero e ovários que poderão desencadear um processo abortivo se não forem abordadas há tempo juntamente com os exames laboratoriais que são de absoluta necessidade também.

Os sangramentos ocorridos no 2.º e 3.º trimestres são causados geralmente por distopias placentárias (Placenta de Implantação Baixa e os Acretismos Placentários), trabalho de parto prematuro, precedido ou não por algum quadro infeccioso, incompetência istmo-cervical (causa fisiológica materna), descolamento prematuro da placenta (traumas externos, uso de drogas ilícitas, gestantes de baixo peso, infecções maternas ou fetais, etc.).

Diante do quadro rapidamente exposto, tais sangramentos vaginais gestacionais devem ser avaliados pelo especialista para determinação da sua normalidade ou não.

É possível fazer exercícios físicos durante a gravidez?

Dr. Fuchs: A realização de exercícios físicos durante o período gestacional é saudável e orientada à gestante durante as consultas de pré-natal. Há que se definir quando iniciar, ou em que período da gravidez deve se iniciar; Se as condições clínicas daquela paciente permitem se exercitar; Se a paciente já pratica ou praticava alguma modalidade de exercícios físicos antes da gestação e se a modalidade de exercício que ela faz é compatível com a condição gravídica atual; Se a condição física da paciente permite a prática de exercícios e, principalmente, se ela se sente bem praticando a atividade física.

Caso os requisitos sejam positivos…

Dr. Fuchs: Orienta-se a prática dos exercícios. Se já os pratica, a orientação é que espere para realizá-los após o início do 2.º trimestre, ou seja, após 12 semanas de gestação. No 1.º trimestre gestacional é que ocorrem os sangramentos vaginais e ameaças de abortamento, desta maneira, previne-se que a atividade física neste período venha a causar ou agravar um sangramento vaginal incipiente.

De qualquer maneira, os exercícios físicos na gestação devem ser de baixo a médio impacto, junto com uma dieta saudável .

Leia também: Aplicação de vacina dispensa utilização de luvas