conecte-se conosco

Cidadania

IFPR Campus Paranaguá realiza programação em referência ao Maio Laranja

Delegada do Nucria realizará palestras aos estudantes

Publicado

em

Foto: Divulgação/IFPR campus Paranaguá

O Instituto Federal do Paraná (IFPR), campus Paranaguá, em parceria com o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (NUCRIA – Paranaguá), da Polícia Civil, realiza uma programação em referência ao Maio Laranja. O mês é dedicado ao enfrentamento e combate ao abuso e à exploração sexual infantil no Brasil. 

Delegada do Nucria, Maria Nysa Moreira Nanni, fará a palestra “Maio Laranja: como denunciar sem fazer da solução um problema”

A campanha tem como objetivo dar visibilidade ao assunto por meio da conscientização da sociedade para que se amplie o conhecimento e se divulgue as formas de combater tais violências. Uma delas é por meio das denúncias que podem ser realizadas pelos paranaenses no número 181, de forma totalmente anônima e sigilosa.

Os estudantes do IFPR campus Paranaguá poderão ter mais conhecimentos sobre o tema na segunda-feira, dia 30. Estará presente no campus a delegada de Polícia Civil do Nucria, Maria Nysa Moreira Nanni, com a palestra “Maio Laranja: como denunciar sem fazer da solução um problema”. A fala, a ser realizada no auditório da unidade de ensino, acontecerá às 16h30 e às 20h30.

Data

A campanha Maio Laranja se deve ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, lembrado no dia 18 de maio. A data foi instituída pela Lei 9.970/2000, em memória à menina Ariceli Crespo, de oito anos, que foi raptada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973, em Vitória, no Espírito Santo.

Denúncias

De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública do Paraná, o 181 é a forma de ligação direta entre população e as forças policiais, que permite também a integração entre os órgãos de segurança. Com as denúncias recebidas pelo canal é possível dar andamento direto aos crimes, encaminhando para os órgãos competentes, para que eles possam atuar de maneira efetiva nas investigações criminais.

As informações recebidas via site (www.181.pr.gov.br) ou telefone (181), são repassadas para as forças policiais de forma privada. Isso é possível devido às linhas telefônicas digitais criptografadas e um site com proteção aprimorada totalmente seguro, garantindo total sigilo do denunciante e das informações.

A função do Disque Denúncia é dar voz à população, para que as forças de segurança e demais órgãos de fiscalização do Estado possam atuar de maneira preventiva e repressiva contra diversos delitos. Para fazer uma denúncia, o público informa endereços, nomes de envolvidos e tipos de crimes ocorridos. A partir disso, o Disque Denúncia 181 coleta, processa, registra e difunde informações relacionadas aos casos, com direcionamento aos órgãos responsáveis, de acordo com a natureza do crime.

Desde 2016, quando o serviço 181 iniciou a coleta de informações referentes à violência praticada contra crianças e adolescentes, foram compiladas 8.895 notificações. Somente no início de 2022, foram 616 registros que possibilitaram que órgãos especializados de diferentes esferas governamentais pudessem atuar de maneira efetiva na proteção das vítimas.

Com informações do IFPR campus Paranaguá e AEN