conecte-se conosco

Economia

Paraná fecha semestre como o 4.° Estado brasileiro que mais contratou

Em comparação com o mesmo período de 2017, o Paraná apresentou um aumento de 32%.

Publicado

em

O Paraná ocupa o quarto lugar no ranking nacional de geração de empregos, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados neste mês pelo Ministério do Trabalho.

No primeiro semestre de 2018, foram criadas 32.030 vagas no Estado, o que coloca o Paraná atrás somente de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina.

Em comparação com o mesmo período de 2017, o Paraná apresentou um aumento de 32%. “Este foi o melhor resultado dos últimos quatro anos”, disse o secretário especial do Trabalho e Relações com a Comunidade, Paulo Rossi. Segundo ele, os dados do acumulado de 2018 mostram uma tendência de crescimento do mercado de trabalho no Paraná, e também uma recuperação da economia do Estado, tendo em conta a crise vivida no País.

Entre os setores que mais contrataram de janeiro a junho de 2018 estão o setor de Serviços, que teve um saldo positivo de 22.570 postos de trabalho, seguido pela Indústria de Transformação com 9.030 (positivo).

GREVE DOS CAMINHONEIROS

O desempenho do mês de junho apresentou uma queda nas contratações no Brasil, o saldo do país foi de 661 vagas fechadas. O Paraná, seguindo a tendência brasileira, também fechou o mês com um saldo negativo (-6009). Os setores que mais contribuíram com esta queda foram o Comércio, que teve um saldo negativo de 2.264, seguido pela Indústria, com fechamento de 2.209 postos de trabalho.

“Já era esperada uma retração no saldo de empregos formais no mês de junho, pois nos últimos anos esse período vem apresentando uma desaceleração perante os meses anteriores, e muito também pelos reflexos da greve dos caminhoneiros”, explica Alexandre Chaves, economista do Observatório do Trabalho. Segundo o economista, foi notável a queda na Indústria Têxtil e no Comércio varejista, áreas que se apoiam no transporte rodoviário no Paraná.

De acordo com o secretário Paulo Rossi, a prova dos reflexos da greve no Brasil é a previsão do crescimento do PIB brasileiro antes projetado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) em 2.3% e agora é de 1.8%.

A atividade que mais contratou em junho foi o Abate de Suínos, Aves e Pequenos Animais, com um saldo positivo de 354. Os estados vizinhos de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que possuem economias semelhantes ao Paraná, também apresentaram quedas no mês de junho, contabilizando os saldos negativos de 4.020 e 6.521, respectivamente.

AEN

 

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.