Logotipo

Confira dicas financeiras para começar bem 2020

03 de janeiro de 2020

É importante traçar estratégias, principalmente financeiras.

Compartilhe

Com a chegada de um novo ano, vêm também as promessas de mudança, a renovação dos desejos para 2020 e os planos para transformar as diversas áreas da vida. Para que isso seja realmente possível, é importante traçar estratégias, principalmente financeiras. Por essa razão, o professor de finanças Aleksander Kuivyogi Avalca, listou cinco dicas para quem quer começar o novo ano de forma mais organizada e sem sustos na conta bancária.

 

1 - Cautela com festas e férias

Com as festas de final de ano e férias, é comum que as pessoas aumentem seus gastos sem pensar no quanto isso irá custar. “Se a sua conta bancária não está planejada para isso, você pode entrar em uma grande furada. Por essa razão, é importante fazer um planejamento de quanto se tem e quanto se pode efetivamente gastar”, comenta Aleksander.

 

2 - Promessas de virada de ano

Para muitas pessoas, a virada de um ano é um novo ciclo. É tempo de se redimir dos pecados, agradecer as bênçãos e se propor a novos desafios que, geralmente, são criados a partir de promessas. “Uma boa forma de garantir que o seu novo ano seja positivo financeiramente, é prometer para si mesmo de que irá trabalhar a mentalidade financeira”, sugere o professor. “Ou seja, prometer que em 2020 você vai buscar aprender mais sobre finanças pessoais, seja pesquisando por conta própria ou através de um curso”, completa.

 

3 - Ano de eleição

Em um ano de eleição, mesmo que municipais, o País sofre várias alterações. Esse momento pode afetar os juros, a inflação e, consequentemente, o crescimento do País. Por isso, é preciso estar preparado. Fazer uma reserva financeira é um ótimo plano para evitar ser pego desprevenido. Fazer investimentos, de forma que o dinheiro “trabalhe para você”, também é um passo importante. Isso serve para qualquer tipo de pessoa, tanto as que sabem muito sobre assuntos financeiros, quanto as que não sabem nada. “É importante lembrar que investimento não é poupança. Poupança é reserva. Investimento pressupõe CDB's, LCI, tesouro direto ou fundos de investimentos e ações”, explica.

 

4- Planejamento financeiro

O ponto mais importante para que a receita esteja alinhada com as despesas é fazer um planejamento financeiro. De acordo com Avalca, o ideal é criar um plano para os três meses seguintes. Colocar em uma planilha o quanto recebe, o quanto a família recebe (neste caso, incluir a renda de quem mora com você e ajuda nas contas de casa). Depois disso, listar todas as despesas: aluguel, prestação, seguro, condomínio, presentes de datas comemorativas, Carnaval e férias. “Se ao final do planejamento o saldo estiver negativo, é necessário voltar nas despesas e começar a fazer cortes. Dessa forma, é possível fazer ajustes para não ficar no vermelho logo após os três primeiros meses do ano”, completa o especialista.

 

Da Assessoria

Foto: Divulgação


Colunistas