Connect with us

Direito & Justiça

Presidente da Funserv agradece prefeito Marcelo Roque por conquista judicial

“Prefeito Marcelo foi muito sensível à essa questão da Funserv e entendeu importância dela para os cerca de 3.700 associados, o que corresponde diretamente a cerca de 15 mil pessoas”, declarou Patrícia Rosina Marcelino.

Publicado

em

Foi com muita alegria que a presidente da Associação do Servidor Municipal de Paranaguá (Funserv), Patrícia Rosina Marcelino, recebeu na tarde desta quarta-feira (14) a notícia de que o Poder Judiciário determinou a continuidade do convênio mantido pela entidade e a Prefeitura. O juiz Anderson Ricardo Fogaça, da 5.ª Câmara Cível do Poder Judiciário do Estado do Paraná, suspendeu ao Agravo de Instrumento contra o Município. 
 
“Estamos muito felizes com essa decisão da Justiça. Prefeito Marcelo foi muito sensível à essa questão da Funserv e entendeu importância dela para os cerca de 3.700 associados, o que corresponde diretamente a cerca de 15 mil pessoas. Agradeço ao empenho de sua equipe da Secretaria de Governo e da Procuradoria Geral do Município (Progem), que se empenharam bastante para que houvesse essa conquista jurídica”, destacou a presidente da Funserv. 
 
O Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e ao Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria – Núcleo do Litoral), órgão do Ministério Público do Paraná, foi responsável pela ação por conta da cessão de servidores municipais para atuarem na entidade.
 
A urgência para a decisão que derrubou o Agravo de Instrumento se deu por conta dos diversos convênios firmados entre a Funserv e empresas locais, os quais beneficiam diretamente os associados. 
 
O próprio juiz reconheceu tal importância. Em trecho da justificativa para a decisão ele afirmou: “Não se quer dizer, cabalmente, que todas essas normas foram desrespeitada e que o Convênio n.º 20/2017 está livre de quaisquer vícios; evidencia-se, tão somente, que, do que consta nos autos, há de prevalecer, por ora, a presunção de veracidade, legitimidade e legalidade que reveste aquele instrumento, bem como que, em cognição sumária, é possível haver vícios na condução do Inquérito Civil por parte do MP (Ministério Público), violando o direito ao contraditório e à ampla defesa do agravante”.
 
A presidente da Funserv lembra ainda que foram tomadas todas as medidas para que a regularização da entidade se desse dentro do que prevê a legislação. E que desde o início do processo, ainda na gestão anterior, da ex-presidente Janete Isabel Passos, o Ministério Público foi informado sobre todos os passos tomados. “Jamais quisemos fazer nada que não estivesse dentro da lei. A obtenção dessa liminar de hoje comprova isso. Nunca houve má fé nem do Município e nem da Funserv em relação a esse processo. Foi tudo muito transparente”, detalha Patrícia Rosina Marcelino.
 

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.