conecte-se conosco

Cultura

‘Gavetas não sabem ler’ é o primeiro livro da cronista Kátia Muniz

Lançamento oficial acontece no dia 26 de novembro, na Aciap

Publicado

em

A cronista Kátia Muniz, que também é colunista na Folha do Litoral News, lançará no dia 26 de novembro, às 19h30, no auditório da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Paranaguá (Aciap), seu primeiro livro: “Gavetas não sabem ler”. O lançamento será promovido pelo Conselho da Mulher Executiva da Aciap e é aberto a todos os leitores da escritora e também àqueles que queiram conhecer o trabalho.

Kátia conta que começou a pensar no livro em novembro de 2018. “Mas a ideia só veio a tomar corpo em fevereiro deste ano, quando encontrei o escritor Franco Rovedo e confiei a ele a organização de todo o material. Franco é o responsável pela coordenação editorial”, afirmou a autora.

TÍTULO DA OBRA

O título dado ao livro, “Gavetas não sabem ler”, se justifica por ela querer publicar alguns textos já finalizados.

“Em 2011, quando comecei a escrever, eu engavetava todos os textos. Ainda faltava a coragem de liberá-los para que outras pessoas pudessem ler. Certa vez, ouvi do amigo e jornalista, Beto Pacheco: ‘Não adianta escrever e guardar. Textos não devem ficar engavetados’. Era o empurrão que eu precisava. Peguei embalo e, na sequência, passei a publicar as crônicas no jornal Diário do Comércio. Permaneci nessa mídia por sete anos. Atualmente, todos os textos são publicados quinzenalmente, no jornal Folha do Litoral News. Desengavetei. Afinal de contas, ‘Gavetas não sabem ler’. Assim surgiu o título da obra”, relatou Kátia. Beto Pacheco é também quem assina o prefácio do livro.

FOTO DE CAPA

Para a capa do livro, no qual há uma mesa com uma máquina de escrever, uma pequena pilha de livros, uma gaveta e outros objetos, Kátia contou com a ajuda do fotógrafo André Alexandre.

“A foto de capa foi tirada no Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) em Paranaguá, onde ficamos uma tarde montando esse cenário com a escrivaninha e os objetos, que são pessoais, exceto a máquina de escrever, que foi cedida pelo Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá (IHGP). Eu queria algo que representasse isso, os textos saindo da gaveta para remeter à ideia do título do livro”, ressaltou Kátia.

A obra possui 80 crônicas que tratam de temas como amizade, impressões sobre filmes, reflexões, relações humanas e amor. Os interessados podem adquirir diretamente com a escritora através do e-mail: [email protected], da página do Facebook: www.facebook.com/katiamunizautora ou do WhatsApp (41) 99676-3006.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta