conecte-se conosco

Conteúdo de Marca

Vice-presidente da Unimed Paranaguá fala sobre a importância da presença feminina nas cooperativas

Andrea Lacerda Penteado de Castro é formada pela Fundação Universidade Rio Grande-RSS (FURG), possui residência em Medicina Interna, trabalha como Médica Intensivista nas UTIS do Hospital Paranaguá e UTI do Hospital Regional do Litoral, a qual é também concursada, além de prestar atendimento no SAD (Serviço de Atendimento Domiciliar), atende em seu consultório no particular e convênio pela Unimed, recentemente assumiu a função de vice-presidente da Unimed Paranaguá.

Publicado

em

Neste Dia das Mães, é muito importante que seja falado sobre a presença feminina no mercado de trabalho, pensando nisto, a Dra. Andrea Lacerda conta sobre a sua história na cooperativa, a presença feminina nos cargos de direção e conselho e ainda deixa um recado especial para as mulheres que adentraram há pouco tempo no mundo corporativista.

Há quanto tempo é cooperada na Unimed?
Dra. Andrea Lacerda: Há 25 anos desde de 16 dezembro de 1997.

Quais cargos já desempenhou na cooperativa?
Dra. Andrea Lacerda: Participou do Conselho Fiscal nas seguintes gestões: 2008 – 2009, 2013 – 2014, 2014 – 2015, 2015 – 2016, 2016 – 2017, 2019 – 2020 e 2021 – 2022.

Sendo mulher no conselho de uma cooperativa, em que a maioria é homem, a Dra. enfrentou/enfrenta quais desafios? Teve alguma dificuldade no início?

Dra. Andrea Lacerda: Estou no início da Gestão, iniciando minha carreira como gestora, recentemente assumi a gestão da Cooperativa Unimed de Paranaguá, amparada por um forte clamor, um grande apoio e incentivo por parte dos meus colegas, sendo assim me sinto forte e privilegiada para seguir nesta jornada, certa de que nossa Cooperativa tendo uma Direção forte e coesa, só pode responder da melhor forma aos anseios dos nossos Cooperados.


De que forma a dra. avalia a participação feminina dentro da cooperativa? Há ainda pouca movimentação?

Dra. Andrea Lacerda: Somos próximos de 11 mil Médicos Cooperados no Estado do Paraná, hoje temos 4 mulheres na Diretoria Executiva das Singulares, 20 no Conselhos de Administração, 18 nos Conselhos Fiscais e 17 nos Conselhos Técnicos. Avalio esses dados de forma construtiva, as mulheres são um importante agente na promoção e desenvolvimento da saúde, de uma forma lenta e gradual estão entrando em uma área antes dominada por homens, com competência e entusiasmo demonstrando que além de ótimas profissionais de saúde, são excelentes gestoras.

Sobre o aumento da participação feminina em cargos de direção e conselho, o que pode ser feito para um engajamento maior?

Dra. Andrea Lacerda: Como disse anteriormente, no Paraná somos 59 mulheres, divididas nos 3 conselhos e na Diretoria Executiva, somos um mínimo em um contingente de milhares, mas conseguimos desenvolver a diversidade na cultura cooperativista, com uma relação de cooperação e amizade. Devemos realizar a inclusão de políticas efetivas de estimulo a integração da mulher nessas frentes de trabalho, identificando e recrutando mulheres com capacidade e capacitação, para que as mulheres possam participar cada vez mais efetivamente da Cooperativa.


Se pudesse oferecer algum conselho para as mulheres que iniciaram no cooperativismo há pouco tempo, qual seria?

Dra. Andrea Lacerda: Tendo este espaço, gostaria de dizer que a Cooperativa pertence também as mulheres e que nós podemos e devemos nos engajar nesta luta, que também é nossa! Estamos nos especializando dia a dia e atuando em todas as áreas de trabalho, acredito que é uma questão de tempo para as mulheres estarem em um lugar de destaque também na Cooperativa. Meu Conselho é que continuemos nos aprimorando cada vez mais, para que possamos dar continuidade a um novo empreendimento na nossa vida que é a nossa Cooperativa.

Continuar lendo
Publicidade