conecte-se conosco

Valmir Gomes

EMPATE NA ARENA

Publicado

em

Mesmo levando em consideração o momento do Bragantino, o CAP do Wesley de Carvalho deu mole para seu adversário. Uma escalação que causou surpresa, atletas em funções diferentes, tudo isto colaborou para uma atuação irregular do CAP e consequentemente o empate por um gol. Sei não, pela reação da torcida contra o seu treinador, imagino que pode ter surpresa no futebol do Atlético, mais breve do que se imagina. Mais não digo, porque mais não é preciso.

VITÓRIA COXA

Segundo os entendidos na loteria esportiva, deu zebra em Belo Horizonte. O Coritiba de virada venceu mais um Atletiba, desta feita foi contra o Atlético Mineiro. Sei não, o técnico Thiago Kosloski cada vez se fortalece mais no cargo. Porém, a fuga do rebaixamento, ainda é um longo e difícil caminho a ser percorrido. Já vi de tudo no futebol, acontece que a situação dos coxas, não depende só dele. Além das vitórias, o time do alto de tantas glórias, precisa contar com as derrotas dos seus adversários ao rebaixamento. Tarefa difícil, convenhamos.

RENATO GAÚCHO SEM NOÇÃO

Todos sabem sou gremista de muitas décadas, o Grêmio de Futebol Porto Alegrense tem muitos ídolos, Osvaldo Rola, Geada, Hermes, Adilson Batista, Bonamigo, André, Airton, João Antônio, e tantos outros. Um time centenário e vencedor, acaba tendo ídolos e mais ídolos. Um deles é o Renato, atual técnico do clube. Ele pediu e a torcida atendeu, tem até uma estátua sua no clube. Um dia ouvindo mais uma lição do professor de futebol e da vida, Otacílio Gonçalves da Silva Junior, técnico campeoníssimo por onde passou. Aprendi um pouco mais. Disse ele. ” Devemos todo respeito ao craque e ao ídolo vencedor. Todo respeito possível, seja qual for o atleta. Porém, se ele se achar maior do que o clube, está na hora de ir embora. Ninguém é maior do que o clube.” Como gremista de carteirinha, acho que Otacílio está certo, está na hora do Renato ir embora. O Grêmio é maior do que todos nós. Respeito ao Grêmio e sua imensa torcida.

OPERÁRIO NA SÉRIE B

Não foi fácil, aliás no futebol e na vida nada é fácil. O organizado clube Operário da cidade de Ponta Grossa, só fez crescer na última década, bem administrado deu um salto de qualidade como clube e como time. Ganhou campeonatos e quase subiu à série A do futebol brasileiro. Por estes fatos da bola, caiu da série B para série C, sua torcida sentiu. Porém, os dirigentes acalmaram os torcedores, vamos trabalhar dobrado e subir a série B novamente. Dito e feito. Em um domingo de tempestade, o Operário venceu todos os obstáculos, até o clima chuvoso, ganhou do São Bernardo e subiu para série B novamente. Parabéns Operário e sua torcida, parabéns diretoria, comissão técnica e atletas.

HISTÓRIAS DA ESTRADINHA

Comoção social por causa da Estradinha, garantia válida ou não, tudo isto é passível de discussão ou não? Preço do imóvel é justo ou não? Advogados dão sua versão do fato. Algumas divergências jurídicas sobre o caso. Fato normal nesta situação. Aliás, neste momento, o silêncio sobre as ações dos próprios dirigentes contra o Rio Branco é um fato. Sei de muita gente de Paranaguá que ajudou o Rio Branco a vida inteira, e não está habilitado, porque nunca pensou em processar o clube. Não se faz mais dirigentes como antigamente.

BOTAFOGO DO LÚCIO FLAVIO

O time do Botafogo vive dias de indefinições administrativas, mesmo sendo líder do campeonato brasileiro. As mudanças de técnicos em plena competição, é um adversário interno do próprio clube. Não é normal no mundo da bola, uma equipe liderar uma competição e ter tantos técnicos no mesmo período como o atual Botafogo. Agora pela segunda vez, o ídolo do Paraná Clube e do próprio Botafogo, Lúcio Flávio é novamente o técnico do fogão. Quase inacreditável, o futebol do Brasil, e suas histórias, que mais parecem estórias.

Continuar lendo
Publicidade










Em alta

plugins premium WordPress