conecte-se conosco

Valmir Gomes

BORIS BECKER

Publicado

em

Uma época ele foi considerado o Pelé das quadras de tênis, jovem e talentoso mandava e desmandava no seu esporte favorito. Ganhou tudo que disputou, ficou rico de troféus e de dólares. Boris Franz Becker conhecido como Boris Becker no mundo do tênis, foi unanimidade por algum tempo. Quando se aposentou das quadras, virou um homem de negócios, seu prestígio mundial lhe abriu portas comerciais. O tempo foi passando e os seus sonhos foram virando pesadelos. Aventuras amorosas, relações conturbadas, com a companhia de remédios, uísques, e o castelo da fama foi ruindo. Hoje o grande Boris Becker foi condenado pela justiça e vai cumprir pena de 30 meses de prisão. Provado fica mais uma vez, como é importante preparar o jovem talento do esporte, da música, das artes, para uma vida normal. Como é importante o exemplo da família, da religião, para o futuro pessoal dos ídolos. Tomara que o astro do tênis se recupere e vença seus próximos games, porque sempre a tempo para conquistar o SET da sua vida. Força caro Boris.

O TIME DAS VIRADAS

Noite destas lá nas Minas Gerais o Coritiba perdia para a seleção sul-americana, que joga com a camisa do Atlético por 2 a 0, empatou o jogo que os mineiros consideravam ganho. Agora em pleno Couto Pereira sua casa, perdia para o Fluminense por 2 a 0 com direito a falha do goleiro Muralha. Daí veio a reação. Léo Gamalho & cia, viraram o jogo para 3 a 2, com direito a festa nas arquibancadas. Aliás a torcida jogou junto com o time. Uma vitória que coloca os coxas na zona da Libertadores.

INCÓGNITA 

Nos últimos tempos nossa Coroa da Rainha é o time do CAP, virou equipe internacional vencendo muitas disputas. De repente muda tudo no futebol, até alguns conceitos tidos como vencedores. Anda perdendo mais do que o normal, e seu time principal no mês de Maio é uma incógnita. Reaja Athletico, antes que seja tarde demais.

NAÚTICO E ROBSON GOMES BI CAMPEÕES

Professor Robson Gomes bicampeão pernambucano Náutico

Gente vocês não têm ideia como a Faculdade Federal do Paraná, já formou campeões do futebol no Brasil. Os professores Bandeira, Munir Calluf, Odivonsir Frega entre outros são os pioneiros desta fábrica de profissionais. Um destes alunos é o meu filho Robson Gomes, hoje prestando serviço ao Náutico do Recife. Robson já colocou faixas de campeão no peito por mais ou menos 20 vezes. Inclusive no meu querido Rio Branco. Porém a última conquista é sempre festejada como se fosse a primeira. Sábado passado o professor Robson Gomes botou faixa no peito de bicampeão Pernambucano de futebol pelo Náutico de Recife. Alegria total para sua família e inúmeros amigos. Daqui agradeço aos diretores, colegas da comissão técnica e atletas, pela oportunidade de trabalho e conquistas ao meu filho, dá-lhe Náutico.

Continuar lendo
Publicidade