conecte-se conosco

Pensar Verde

A falta de planejamento mata o Brasil

O ano de 2022 iniciou com uma tragédia que poderia ter sido evitada. 10 turistas morreram após a queda de uma rocha no município de Capitólio em Minas Gerais

Publicado

em

O ano de 2022 iniciou com uma tragédia que poderia ter sido evitada. 10 turistas morreram após a queda de uma rocha no município de Capitólio em Minas Gerais. Primeiramente vamos contextualizar a região. Este município localiza-se no sudoeste do estado mineiro e ocupa uma área de 521.802 km² possuindo uma população estimada em 8.693 habitantes. Destino turístico visitadíssimo, tem o Cânion de Furnas como principal atração além de suas cachoeiras e rios de águas transparentes. Capitólio faz parte do Circuito Turístico Nascentes das Gerais que é composto por cidades, como: Capitólio, Carmo do Rio Claro, Cássia, Delfinópolis, Guapé, Ibiraci, Itaú de Minas, Passos, Pratápolis e São João Batista do Glória. Além disso, o município faz parte do Circuito Turístico Nascentes das Gerais que é composto por cidades, como: Capitólio, Carmo do Rio Claro, Cássia, Delfinópolis, Guapé, Ibiraci, Itaú de Minas, Passos, Pratápolis e São João Batista do Glória. A Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais – SETUR-MG também escolheu Capitólio como Destino Indutor de Minas Gerais, sendo definidos 17 destinos que serão trabalhados como estratégicos para o mercado nacional (Fonte: Prefeitura de Capitólio).

Estas informações acima já seriam o suficiente para demonstrar o quanto a atividade turística é importante para toda a região. Isso sem contar o fato de que no Balneário Escarpas do Lago está a maior marina fluvial da América Latina. Ser importante não quer dizer que teve a atenção necessária por parte dos gestores públicos e privados. Toda vez que vamos explorar alguma atividade turística e temos contato com a natureza, precisamos realizar regularmente estudos que tragam segurança tanto para as pessoas quanto para o meio ambiente. 

O potencial turístico brasileiro é incrível. Temos muitas belezas naturais que necessitam de planejamento, organização e gestão estratégica e participativa para serem exploradas. O meio ambiente gera riqueza e renda digna para as pessoas. Precisamos planejar!