conecte-se conosco

Paraná Empreendedor

Produção de flores cresce no Paraná

Alternativa de investimento para pequenos e médios produtores rurais já performa em diversas regiões do estado e conta com apoio de universidades e entidades associativas voltadas à produtividade

Publicado

em

Há 25 anos no ramo da floricultura em Curitiba, a Esalflores inaugurou uma loja com 8.000 m², no bairro Xaxim. Anunciada como a maior do país, a loja de produtos de floricultura e jardinagem tem espaço Pet, cafeteria, adega, bosque e promete experiência ao cliente.

A novidade remete à produção de flores no estado, que cresce desde os anos 90 e tornou-se uma alternativa viável de investimento. Não exige áreas grandes e o ciclo de produção é pequeno, na maioria das espécies, permitindo giro rápido de capital.

A floricultura abrange o cultivo de plantas ornamentais – flores de corte e plantas envasadas, floríferas ou não, produção de sementes, mudas de árvores e bulbos.

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná, antiga Emater) e o SENAR – FAEP, tem atuado na orientação e formação dos produtores para melhores práticas de cultivo. A produção cresce principalmente entre pequenos produtores.

No Noroeste muitos parreirais têm sido substituídos por cultivo de flores – rosas, crisântemos e orquídeas. Em Marialva, produtores consorciam o cultivo de rosas com soja ou substituição à uva e já são 85% da produção no estado.

Em Uniflor, o cultivo de crisântemos representa mais de 60% da produção do estado. Londrina lidera a produção de grama para jardinagem.

Maripá, no oeste, detém o título de Capital das Orquídeas. Começou em 1993, com uma professora, que teve a ideia e estimulou estudantes a enfeitar árvores da cidade com orquídeas, em preparação ao desfile de 7 de setembro. A prática se popularizou e hoje com dezenas de produtores o município é o maior produtor de orquídeas no estado.

As universidades UNICESUMAR, UEM, UNINGÁ e a Associação Comercial e Industrial de Maringá (ACIM), através de estudos e diagnósticos, também têm contribuído para que produtores e agricultores possam cada vez mais ocupar esse nicho de produção, com bons resultados econômicos. Há produtores em quase todas as regiões do Paraná, como as cidades polo de Maringá, Londrina, Cascavel, Paranavaí, Campo Mourão e na RMC.

Apesar do Agronegócio ter se mantido firme diante da crise econômica advinda dos reflexos da pandemia, a produção de flores foi atingida. Porém, felizmente, o setor já dá bons sinais de recuperação.

Continuar lendo
Publicidade