conecte-se conosco

Paraná Empreendedor

É tempo de corrigir

Uma forma de combater enchentes é parar de impermeabilizar o solo com calçadas de concreto. Precisamos mais hortas, que trazem mais saúde, segurança alimentar e menos enchentes

Publicado

em

Os seguidos desastres provocados por enchentes, com deslizamentos e casas soterradas, ruas alagadas, como em Petrópolis (RJ) e outros locais, têm trazido prejuízos patrimoniais incalculáveis aos cofres públicos e às famílias, marcadas profundamente pela perda de vidas.

No passado, tratei nesta coluna sobre a vantagem da criação de parques urbanos e praças de lazer. Porém, com o crescimento das cidades, ainda é pouco. Temos que lembrar do tempo dos nossos pais e avós, o tempo das vilas, onde toda propriedade tinha horta, árvores frutíferas e jardins. O Paraná e seu povo têm vocação para isso. É referência mundial na produção de alimentos.

Conforme o Instituto de Desenvolvimento Rural – IDR, a agricultura familiar domina os estabelecimentos rurais do estado. São 305 mil propriedades, das quais cerca de 229 mil são de agricultores familiares. Aproximadamente 75% das propriedades rurais são de agricultores familiares e a maioria está inserida no mercado.

O agricultor familiar tem uma relação particular com a terra, moradia e seu local de trabalho. Uma frase cunhada que transcende gerações: “Enquanto o rural e a agricultura familiar sobreviverem, as cidades viverão”. Então, ainda há tempo de recuperarmos os hábitos ancestrais.

É muito fácil colocarmos a culpa no governante de plantão. Porém, ao decidirmos optar pelo concreto nos terrenos, retirando a permeabilidade do solo, afastamos nossos filhos do contato com a terra e contribuímos com as catástrofes ocasionadas pela chuva. Antes bênçãos, hoje problemas.

Faço provocação. Menos calçadas, mais hortas urbanas e periurbanas. Basicamente para o plantio de frutas e hortaliças em áreas localizadas nos centros urbanos e em suas zonas periféricas. Podem ser em espaços privados, institucionais, públicos não edificados, áreas verdes urbanas, entre outras.

As hortas urbanas reduzem o risco de inundações. A terra retém no solo urbano a água da chuva.

Além de mais saúde para o cidadão, uma horta traz segurança da procedência do alimento, contribui para a economia doméstica, possibilita o contato diário com a natureza e contribui com o bem-estar. Para as crianças é pedagógico e auxilia na qualidade do ar e da biodiversidade.

Menos calçamentos. Mais hortas e jardins. Menos enchentes.

Continuar lendo
Publicidade