conecte-se conosco

Fabiano Montez

Como é importante a relação entre autoestima e sucesso

Publicado

em

Não existe milagre, uma autoestima equilibrada é um dos principais fatores das pessoas de sucesso.

Isso se dá porque as crenças que as pessoas têm sobre si mesmas, como a avaliação de sua própria aparência, emoções e comportamentos, são influências diretas sobre o que elas escolhem, a maneira que agem e os pensamentos que têm. Por isso, possuir uma autoestima equilibrada pode transformar totalmente a vida de qualquer pessoa.

E como avaliar a autoestima? O que significa ter uma autoestima alta ou baixa?

Para diferenciar as duas e a influência positiva ou negativa de cada uma delas, eu listei cinco sinais que apontam uma alta ou baixa autoestima na vida das pessoas.

São classificados como sinais de uma baixa autoestima, atitudes como:

1) Medo de contribuir com sua opinião em uma conversa;

2) Não conseguir lidar com elogios genuínos;

3) Desistir de alguma coisa muito fácil ou muito cedo;

4) Ficar confuso para tomar decisões simples;

5) Levar as críticas para o lado pessoal.

Não nascemos fracassados, não somos e nunca seremos, mas passaremos sim, possivelmente, por este evento. No entanto, algumas pessoas preferem não chegar nesse estágio, pois não venceriam o desânimo se algo desse errado, ficariam na zona de conforto. 

O sucesso não é um objetivo, mas sim uma consequência de atos. Esses atos, muitas vezes, devem ser inovadores, fora das amarras da mediocridade, corajosos e, claro, de acordo com os melhores princípios e valores. E somente uma pessoa com elevada autoestima consegue esse feito. E esse é o motivo pelo qual a autoestima está tão ligada ao sucesso. 

Agora, temos os sinais de uma excelente autoestima:

1) Saber a diferença entre confiança e arrogância;

2) Ser capaz de expressar necessidades e opiniões;

3) Saber ser assertivo sem ser agressivo;

4) Não ter medo de contratempos e se arriscar;

5) Não temer o fracasso, aceitar, receber e agradecer.

Após identificar essas práticas, sugiro substituí-las aos poucos. Para que uma baixa autoestima se transforme em uma excelente autoestima, é necessário aumentar a frequência de novos e bons hábitos, até que os maus hábitos não façam mais parte da rotina. 

Mas, por que aos poucos? “Maus hábitos são difíceis de deixar, pois nos recompensam imediatamente. Ao passo que os bons hábitos são difíceis de manter, pois nos recompensam a longo prazo”, lembre-se disso!

Desejo dias abençoados, e vamos juntos!

Continuar lendo
Publicidade