Logotipo

Fórum sobre Saúde Mental é realizado em Paranaguá

08 de novembro de 2018

Objetivo foi consolidar a Rede de Atenção Psicossocial no município

Compartilhe

Médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e demais profissionais da rede de atenção psicossocial se reuniram na tarde de quarta-feira, 7, para o I Fórum de Saúde Mental de Paranaguá. A iniciativa foi realizada pela Secretaria Municipal de Saúde e Prevenção (Semsap), por meio do Centro de Apoio Psicossocial (CAPS), no auditório da Câmara Municipal.

“Com o credenciamento para o Caps II, conseguimos um recurso maior para o custeio do Caps”, declarou a secretária municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro

A secretária municipal de Saúde e Prevenção, Lígia Regina de Campos Cordeiro, lembrou que se trata de um problema mundial. “Hoje temos casos de depressão, que antigamente não era tida como doença, por isso temos que acabar com o preconceito, chamar para a realidade e procurarmos juntos uma solução”, comentou a secretária.

Segundo ela, há vários projetos no Caps e um deles é a evolução do Caps I para Caps II. “Queremos implantar no próximo ano, pois depende do credenciamento junto ao Ministério da Saúde, mas estamos trabalhando para isso. Na prática, vamos ter que ampliar o número de profissionais, precisaremos atender um número mínimo de pessoas. Com o credenciamento, conseguimos um recurso maior para o custeio do Caps. Queremos melhorar a estrutura física, fazer uma reforma e suprir essa demanda que temos em Paranaguá”, disse a secretária.

Além disso, a Secretaria de Saúde objetiva a criação de um Caps especializado no atendimento de crianças. “Vamos tentar implantar um Caps infantil, isso seria um sonho”, frisou Lígia.

A técnica em enfermagem e coordenadora do Caps Solar dos Girassóis de Paranaguá, Ana Paula do Pilar Pinto, destacou a importância do evento para a realidade do município. “Nos reunimos para discutir assuntos relevantes à Saúde Mental para reestruturar os atendimentos, pensando em beneficiar os nossos pacientes”, afirmou Ana Paula. Hoje, em torno de 120 pacientes são atendidos pelos profissionais do Caps.

A terapeuta ocupacional da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), na divisão de Saúde Mental, Denise de Castro, levou sua experiência para o público presente

FORTALECIMENTO DA REDE

Uma das palestrantes do Fórum foi a terapeuta ocupacional da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), na divisão de Saúde Mental, Denise de Castro, que levou sua experiência para o público presente. Segundo ela, após o Fórum as ações serão desenvolvidas para fortalecer a rede de atenção psicossocial. “O Estado do Paraná nomeou a sua quinta rede de atenção à saúde mental e desde 2011 vem implantando a rede nas 22 regionais de saúde. A coordenação vem trabalhando com os municípios do litoral de acordo com as portarias, que determinam quais serão os pontos de atenção de acordo com o critério populacional”, afirmou Denise.

Todo o atendimento prestado aos pacientes não seria possível sem a atuação dos Centros de Apoio Psicossocial em suas localidades. “O Caps coloca uma equipe de referência em saúde mental e dá todo o cuidado e atendimento à população, como também ajuda a capacitar todos os atores dentro das unidades básicas de saúde, agentes comunitários, todo o cenário para que possa cuidar das pessoas em liberdade”, enfatizou Denise.
 

Colunistas