Connect with us

Ciência e Saúde

Agentes comunitários e de endemias de Paranaguá recebem capacitação

Objetivo é habilitar profissionais para atuar junto a população.

Publicado

em

Nesta semana, a Secretaria de Estado de Saúde, em parceria com a Prefeitura de Paranaguá, começou a realizar uma capacitação para os agentes comunitários de saúde e agentes de endemias para habilitá-los no trabalho diário de campo. O objetivo também é torná-los aptos a passarem informações sobre a dengue e também outras doenças que possam atingir a população. A integração entre os profissionais é inédita no Paraná e pode resultar em trabalhos mais efetivos.

A capacitação foi dividida em duas etapas. Nesta semana, desde a segunda-feira, 4, os agentes passam por um treinamento teórico e, na próxima semana, haverá uma instrução prática para que atuem junto às residências.

A integrante do Setor de Dengue em Paranaguá, Maria Inês Xavier Farias, explicou como cada agente atua no município. “Os agentes comunitários de saúde acompanham as famílias, na questão de vacinas, de gestantes, crianças, pessoas que desenvolvem doenças como a tuberculose, visitam as casas para verificar se está sendo feito o tratamento, entre outras várias ações. Já os agentes de endemias entram nos imóveis para fazer o levantamento de índices, coleta de amostras de larvas, para saber como está a circulação do mosquito Aedes Aegypti, em Paranaguá, e realizam a orientação para os moradores”, definiu Maria Inês.

Segundo ela, a capacitação possibilitará que os agentes, aproximadamente 218 profissionais, atuem de forma integrada. “No futuro, essas funções passarão a ser uma só, a de agentes de saúde”, explicou Maria Inês.

O coordenador do Núcleo de Vigilância Entomológica da Secretaria de Estado do Paraná, Rubens Massafera, informou que foram convidados cinco representantes do Estado para auxiliar na abordagem dos assuntos. “São conhecedores de várias áreas. Essa integração com os agentes de endemias já devia acontecer há algum tempo e houve a oportunidade de acontecer no melhor momento de Paranaguá. Estamos fazendo a padronização e a integração dos agentes de endemias e dos agentes comunitários de saúde de forma que eles estão aprendendo as técnicas entomológicas”, afirmou Massafera.

OUTRAS DOENÇAS

A capacitação não é voltada apenas para a problemática da dengue, identificação de focos do mosquito e de possíveis criadouros. “Como eles já estão falando com os moradores, já orientarão no controle da dengue. O tema que eu tratei é voltado às doenças transmitidas por vetores. Estamos falando sobre a malária, doença de chagas, leishmaniose e também sobre a febre maculosa”, citou Massafera, destacando os assuntos tratados.

Os temas elencados para debate junto com os agentes de saúde poderão servir de suporte para que eles possam levar esse conhecimento à população e alertá-la sobre a necessidade de prevenção. Eles poderão levar esse conhecimento para as famílias que estarão visitando e, se alguém apresentar uma reação, eles podem passar a informação e orientar a ida ao médico para dizer sobre o histórico da doença.

Continuar lendo