Logotipo

MAE de Paranaguá ultrapassa número de visitações do ano passado

10 de outubro de 2017

Mais de 18 mil pessoas já visitaram o espaço neste ano

Compartilhe

Com três exposições à disposição, o Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) tem recebido relevante quantidade de público de diversas partes do Estado, País, além de outros países.
De janeiro até a última semana, a visitação no MAE chegou a 18.258 pessoas e, com isso, a estimativa é que em outubro, esse índice supere o total de visitantes de 2016. “Acreditamos que até a primeira quinzena de outubro essa informação será confirmada, pois devido ao surto de dengue, ao fator monetário e também às greves nos estabelecimentos de ensinos, a visitação chegou a 18.853 no ano passado”, disse o auxiliar administrativo do MAE, Luiz Cezar Rodrigues.
Entre o público de Paranaguá, o número de visitas aumentou 20,97%. Já entre o público nacional, aumentou 36,29%. Quanto a visitas de escolas, colégios e faculdades e universidades aumentou em 2017 cerca de 63%, pulou de 90 em 2016 para 147 neste ano.

 

ATRAÇÕES

A exposição Deuses que Dançam (foto em destaque) chegou dia 21 de junho no MAE e permanece até 25 de maio de 2018, em parceria com o curso de licenciatura em Artes pela UFPR Litoral. O foco é na religiosidade afrobrasileira para levar ao público um pouco do conhecimento da cultura por meio dos Orixás do Candomblé: ancestrais africanos responsáveis por proteger as forças que regem a natureza. Já passaram pela exposição 8.049 pessoas, sendo 27 estrangeiros.

museu de paranaguá

A exposição Saber, Fazer e Celebrar a Vida traz objetos feitos artesanalmente de cerâmica, esculturas em barro, cestos e cestas, mantas e teares compõem o acervo de Cultura e Saberes Populares. A atração também exalta a diversidade da fé, marcada pela religiosidade e a fusão de crenças e práticas rituais, os brinquedos e brincadeiras que sofrem transformações, as festas brasileiras e a casa caiçara.
O público tem até o dia 28 de dezembro para conferir a exposição. Desde dezembro do ano passado, 19.556 já passaram pelo espaço, sendo 274 estrangeiros.
Nos Passos da Evolução Humana é a terceira opção dentro do Museu, com uma mostra dedicada a réplicas e fac-símiles da coleção do Museu de Arqueologia Ciro Flamarion Cardoso.

 

SERVIÇO

O Museu funciona de terça a domingo, das 8h às 20h, sendo que de terça à sexta-feira há quatro bolsista de faculdades da região que podem auxiliar os visitantes e fornecer as informações necessárias. O auxiliar administrativo do MAE informou que grupos que tiverem interesse também podem agendar um horário.

museu de paranaguáO auxiliar administrativo do MAE, Luiz Cezar Rodrigues, afirmou que as visitas em 2016 foram prejudicadas por greves escolares e outros fatores

Colunistas