conecte-se conosco

Turismo

Ilha das Cobras terá uma escola de culinária e hotelaria

A Ilha das Cobras está localizada na Bacia de Paranaguá. Tem 52 hectares de área remanescente de Mata Atlântica (Foto: Divulgação/AEN)

Publicado

em

Na casa serão ofertadas aulas de boas práticas para a preparação de pratos da culinária local

O litoral do Paraná vai ganhar em breve um novo atrativo,  o qual impactará diretamente na vida da população local e, de quebra, vai ajudar a incrementar o turismo na região. A casa oficial de veraneio dos governadores, localizada na Ilha das Cobras, vai passar por ampla reforma e se transformar em uma grande escola profissionalizante de gastronomia e hotelaria.

O projeto foi apresentado na terça-feira, 23, no Palácio Iguaçu. Na casa serão ofertadas aulas de boas práticas para a preparação de pratos da culinária local e também voltados para o atendimento aos turistas em pousadas e restaurantes da região.

As turmas serão compostas por 20 pessoas por ciclo, de até três semanas, e formadas essencialmente pela população do litoral. Os cursos contam com a parceria do Sebrae, responsável pela gestão da residência e das aulas. 

REFORMA 

Abandonada há anos, a casa de veraneio passará por ampla reforma nos próximos dias, com verba destinada pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP). A ideia é reformar a cozinha para depois adaptar os quartos para que possam receber os alunos, que poderão pernoitar na residência. O projeto deve começar a funcionar em no máximo 90 dias.

GUIA

A iniciativa visa, ainda, a fazer com que o turista permaneça mais tempo no Paraná, explorando outras atrações turísticas do litoral. Junto com a abertura da casa dentro da Ilha das Cobras para a população, está prevista também a criação de um guia que conte mais detalhes da história do Paraná, com dicas de passeios em reservas naturais do Estado, exploração da Mata Atlântica e das bacias da região.

ILHA DAS COBRAS 

A Ilha das Cobras está localizada na Baía de Paranaguá. Tem 52 hectares de área remanescente de Mata Atlântica e é parada de descanso e alimentação de tartarugas marinhas jovens. O local é usado desde 1855, quando foi fundado o Lazareto da Ilha das Cobras, subordinado ao Porto de Paranaguá.

Temendo uma epidemia de febre amarela à época, a ilha foi adquirida pelo Governo Federal em 1859, com o local sendo destinado ao tratamento de pessoas com doenças infecciosas, para um período de isolamento e “quarentena”.

Mais de 100 anos depois, em 1963, a ilha passou a ser usada com outra função social, quando passou a abrigar a escola de pescadores para meninos infratores – o local ficou conhecido como “mansão do diabo”. No ano seguinte, no Estado Novo de Getúlio Vargas, virou prisão de comunistas que eram contra a ditadura. Já em 2006, Contrato de Cessão de Uso Gratuito entre a União e o Estado do Paraná transformou a ilha em base de apoio aos Portos de Paranaguá e Antonina.

 

*Com informações da AEN.
 

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.