Logotipo

Rotatória do Parque São João possui regras rígidas quanto ao tráfego de caminhões

11 de fevereiro de 2019

Caminhões acima de 12 toneladas são proibidos de trafegar na rotatória do Parque São João

Compartilhe

Um acidente ocorrido na segunda-feira, 4, na rotatória do Parque São João, tirou a vida da gestante Gisele Adriane Fernandes, de 18 anos, moradora no bairro Santos Dumont, que estava grávida de sete meses.

O caso chocou a sociedade local e aconteceu em uma das principais vias do município, a Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto. A bicicleta, na qual estava Gisele na garupa e o seu sobrinho como condutor, colidiu com um caminhão que estava transitando na rotatória, veículo que tem regras rígidas de circulação no trecho.

A vítima foi atendida por 40 minutos por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Corpo de Bombeiros do Paraná e Polícia Militar do Paraná (PMPR), mas não resistiu aos graves ferimentos e veio a óbito junto com o bebê. Familiares e pessoas que estavam no local entraram em desespero com a morte da gestante.

O caminhão vinha da Avenida Ayrton Senna em direção a rotatória do Parque São João, com o intuito de atravessar a Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, quando colidiu com as duas vítimas de bicicleta. O veículo pesado parou quando percebeu o acidente, mas já era tarde demais. O condutor foi, inclusive, levado pela Polícia Militar para prestar esclarecimentos à Polícia Civil.

Placa indicativa da proibição de tráfego de caminhões acima de 12 toneladas 

ROTATÓRIA TEM TRÁFEGO PROIBIDO DE CAMINHÕES ACIMA DE 12 TONELADAS

Segundo a Secretaria Municipal de Segurança (Semseg), a lei municipal 3039/2009 estabelece o horário das 19h às 9h para o fluxo de caminhões descarregados em regiões residenciais como a da rotatória do Parque São João, algo que deve ser autorizado a cada condutor pela Superintendência Municipal de Trânsito (Sumtran). Estes veículos devem ser estacionados em pátios e locais próprios, não podendo ficar no meio das vias municipais. De acordo com placas de trânsito presentes na rotatória do Parque São João, é permitida a circulação apenas de caminhões que tenham peso abaixo das 12 toneladas, algo estabelecido por lei. 

O estacionamento nos arredores do local e em outras partes de domínio do município é algo proibido, de acordo com a Semseg, sendo que neste ano a “Operação Bairros” chegou a notificar em um só dia 27 condutores por estas situações em Paranaguá. Duas equipes atuam neste tipo de fiscalização em toda a cidade, registrando as irregularidades com imagens e, em um primeiro momento, orientando e notificando caminhoneiros para que não circulem ou estacionem em locais proibidos. 

MOTORISTAS, CICLISTAS E PEDESTRES DEVEM TER ATENÇÃO TOTAL

Segundo a Sumtran, ciclistas, condutores de veículos e pedestres, devem estar atentos continuamente às leis de trânsito e sinalização, com foco na coexistência pacífica e em prol da vida humana. Ações de conscientização e de fiscalização de tráfego de caminhões e de ciclistas em área do município são realizadas periodicamente pela Sumtran. De acordo com o órgão, são executadas, em média, de quatro a oito ações de conscientização por mês em Paranaguá. Caso um caminhão trafegue em local proibido ou o cidadão perceba qualquer irregularidade de trânsito, denúncias podem ser feitas pelo telefone 153 ou 190. 

“As punições são desde a notificação que, possivelmente, se transformará em multa, como apreensão das autorizações especiais de trânsito e do caminhão”, finaliza o superintendente Municipal de Trânsito, Leônidas Martins Júnior. 

Com informações da Prefeitura de Paranaguá
 


Colunistas