conecte-se conosco

Trânsito

Maio Amarelo: Foco da campanha é a prioridade ao pedestre

População pede mais respeito na travessia

Publicado

em

O Maio Amarelo – Atenção pela vida, Campanha Internacional de Segurança no Trânsito, visa a minimizar os acidentes de trânsito e, consequentemente, mortes. A campanha que também está sendo realizada em Paranaguá tem diversas vertentes e é voltada a orientação de crianças, segurança do pedestre, conscientização de condutores e ciclistas, entre outros. Uma situação frequente e que causa muita reclamação por parte de pedestres é o desrespeito de alguns condutores com a passagem do transeuntes em faixas de pedestres.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) é claro ao enfatizar a preferência do pedestre na travessia em locais com faixas delimitadas para esse fim (as faixas de travessia de pedestres, zebradas ou paralelas). A preferência ao pedestre apenas não é absoluta quando o local conta com semáforos. Nesses casos tanto o condutor do veículo quanto o pedestre devem atender às luzes respectivas, para intercalar o direito de passagem. Contudo, caso o pedestre já tenha iniciado a travessia, os condutores devem aguardar que ele chegue com segurança até a calçada, mesmo após a mudança do sinal semafórico, liberando a passagem dos veículos.

A pedestre Elisabete Bastim vê com dificuldade a travessia de pessoas mesmo nas faixas. “É complicado atravessar. Sempre vou até a esquina e procuro uma faixa, mas mesmo assim são raros os motoristas que respeitam e aguardam a travessia. Estamos a pé, levamos mais tempo para chegar ao destino pretendido e eles de carro são mais rápidos, mesmo assim não querem dar preferência em um local que é de nosso direito”, reclamou.

Carlos José é condutor, ciclista e pedestre e acredita que cada um deve ter seu espaço respeitado. “Muitos acidentes poderiam ser evitados se houvesse conscientização de todos que fazem parte do trânsito. O motorista precisa sempre parar antes da faixa para o pedestre e o pedestre deve, sempre que possível, atravessar na faixa”, opinou.

 

 

A condutora e pedestre Georginia Dias Mendes destacou a dificuldade de atravessar vias movimentadas mesmo com a existência de faixa de pedestres. Ela e mais duas pessoas, inclusive uma criança, tiveram que aguardar a baixa no movimento para atravessar a rua mesmo utilizando a faixa delimitada. “É difícil atravessar porque muitos motoristas não param antes da faixa, não respeitam o pedestre e a lei. Deveria haver mais conscientização. Quando estou no volante sempre paro, porque as leis precisam ser respeitadas e quem mais sofre em um acidente é o pedestre”, enfatizou.

 

CTB – Lei n.º 9.503 de 23 de Setembro de 1997

Institui o Código de Trânsito Brasileiro.

Art. 70. Os pedestres que estiverem atravessando a via sobre as faixas delimitadas para esse fim terão prioridade de passagem, exceto nos locais com sinalização semafórica, onde deverão ser respeitadas as disposições deste Código.

Parágrafo único. Nos locais em que houver sinalização semafórica de controle de passagem será dada preferência aos pedestres que não tenham concluído a travessia, mesmo em caso de mudança do semáforo liberando a passagem dos veículos.

 

Publicidade






Em alta