Connect with us

Semeando Esperança

Viver em paz, com esperança!

Tempos atrás, os jovens estavam reunidos e, com aquela alegria que tão bem os caracteriza, cantavam: “o Céu é o meu lugar”.

Publicado

em

Tempos atrás, os jovens estavam reunidos e, com aquela alegria que tão bem os caracteriza, cantavam: “o Céu é o meu lugar”. Não saberia dizer a respeito da consciência com que cantavam; porém, é uma letra que nos ajuda a entender a vida: somos peregrinos, buscamos a morada definitiva, o Paraíso, que é viver em plena comunhão com Deus. Isso de modo algum significa desinteresse pelas coisas deste mundo. Pelo contrário!

Também neste 19.º Domingo do Tempo comum (Lc 12, 32-45), somos convidados a assumir o estilo de vida de Jesus, buscando o Reino de Deus em primeiro lugar. O critério para saber se vivemos desse modo é poder responder à questão do que realmente amamos nesta vida: “Onde está o seu coração”? Pois, “de fato, diz Jesus, onde está o seu tesouro, aí estará também o seu coração” (Lc 12,34).

Jesus olha com imensa ternura para o seu pequeno grupo de seguidores, seu “pequeno rebanho”. Ele reconhece que são poucos, que têm a vocação de serem minoria. Essa é, pois, a sua grandeza! Eles são – nós somos – chamados a ser “sal da terra” e “luz do mundo”. Um pouquinho de sal para dar sabor à vida. Uma pequena luz a brilhar na escuridão. Um punhado de fermento que carrega dentro de si a força capaz de fazer crescer toda a massa. A força de realizar, cada dia, gestos concretos de fraternidade, de generosidade, de bondade e justiça.

Para viver assim, precisamos estar preparados, vigilantes, “com lâmpadas acesas”, à espera da chegada de Senhor para abrir quando ele nos bater à porta. Felizes serão essas pessoas, pois se sentarão à mesa de seu Senhor (Lc 12,35-37).

Esperar, porém, não é a atitude de quem cruza os braços, mas sim daquelas pessoas que se sentem responsáveis pela vida. Isso é ter esperança! Por causa da esperança, não se deixam abater pelo medo nem se afundar no desânimo: “não tenha medo, pequeno rebanho” (v. 32); preocupam-se com as pessoas necessitadas e, cheias de misericórdia, ajudam-nas com seu dinheiro, sem jamais lhes dar as costas (v. 33); em uma palavra, empenham-se para cuidar da casa de seu Senhor (v. 42-44), ou seja, das pessoas e do mundo, a “casa comum”.

Também a família é chamada a viver como “pequeno rebanho” amado pelo Senhor, a dar sentido à vida de seus membros, a arrancá-los da escuridão do fechamento e a ser fermento que faz crescer. Cada pessoa é chamada a fazer a sua parte para cuidar da família com responsabilidade. Comemorando, neste segundo domingo de agosto, o Dia dos Pais, cabe-nos reconhecer a grandeza desta vocação e missão. Certamente vocês não são os super-homens como nós imaginávamos que fossem ou que até gostariam de ter sido; nem mesmo se enquadram nos dizeres dos grandes painéis comerciais: “o melhor pai do mundo”. Mas, no concreto da existência, marcada por alegrias e tristezas, qualidades e defeitos, vocês são o nosso pai. A você, pai concreto, minha gratidão. Por você rezarei a Deus, de modo especial, nesse dia. Feliz Dia dos Pais!

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.