conecte-se conosco

Semeando Esperança

‘Sejam alegres na esperança, perseverantes na tribulação, assíduos na oração’

Duas mulheres nos ajudam a assumir decididamente a vida cristã

Publicado

em

Duas mulheres nos ajudam a assumir decididamente a vida cristã. Santa Dulce dos pobres, por quem, no último domingo, foram tocados “sinos e atabaques”, em Roma e na Bahia, festejando sua canonização, pelo Papa Francisco. E a viúva pobre e injustiçada do Evangelho deste 29.º Domingo do Tempo Comum: Lc 18,1-18.

Jesus conta uma parábola, a fim de educar seus seguidores, os de ontem e os de hoje, sobre “a necessidade de rezar sempre, sem nunca desistir”. Ele fala de uma cidade onde havia um juiz e uma viúva. O juiz “não temia a Deus e não respeitava homem algum”. Ele é imagem da corrupção, denunciada pelos profetas (Os 5,10-12). A viúva, que vai ao juiz – aquele que não dá valor algum à sua pessoa e nem ao seu sofrimento –, pedindo-lhe: “Faze justiça contra o meu adversário”. Somente a resistência perseverante da viúva é que conseguirá mudar a atitude do juiz. Ele, porém, agirá guiado apenas pelos próprios interesses: “Esta viúva já me está aborrecendo. Vou fazer-lhe justiça para que ela não venha a agredir-me”.

Ao final, Jesus conclui: se aquele juiz injusto atendeu o pedido insistente da viúva, quanto mais nosso Deus nos atenderá! Ele, o justo e misericordioso, “derruba os poderosos de seus tronos e eleva os humildes”, canta Maria (Lc 1,52)! Assim, a oração perseverante nos sustenta em nossa confiança em Deus e em nossos esforços pela busca pela justiça.

A última parte do ensinamento de Jesus é a respeito da fé: “quando o Filho do homem vier, será que ainda vai encontrar fé sobre a terra”? Sim, haverá, podemos responder. Mas com uma condição: que os cristãos e as cristãs – a Igreja inteira – perseveremos na oração contínua. Isso nos diz São Paulo: “Sejam alegres na esperança, perseverantes na tribulação, assíduos na oração” (Rm 12,12). A oração contínua, portanto, fortalece a fé e a deixa sempre viva.

Como seria bonito ver as pessoas orando com perseverança e, movidas pela fé e pela busca da justiça, comprometerem-se ativamente com nossa Paranaguá, participando das fases da revisão do “Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado de Paranaguá”, aprovado em 2007! São oficinas de leitura comunitária da realidade, nas quais os representantes de cada bairro podem apresentar suas as dificuldades propor sugestões para encaminhar soluções para os problemas concretos, e audiências públicas. A próxima será no dia 26 de novembro.

Por fim, neste Domingo, a Igreja católica celebra o Dia das Missões. Sejamos agradecidos às missionárias e aos missionários que, desde os jesuítas, no século 16, se dedicaram ao anúncio de Jesus Cristo nessas terras do litoral paranaense. Rezemos para apoiar espiritualmente as pessoas que são missionárias fora de sua pátria. Auxiliemos economicamente, fazendo a nossa oferta em nossas igrejas e, também, ajudando a construir uma escola para as crianças na África, em Quebo, Guiné-Bissau. Basta acessar: https://cnbbs2.org.br/africa/acao-missionaria/

Oração – justiça – fé – missão: possibilidades para reencontrar cada dia a alegria de sermos cristãos!

Continuar lendo
Publicidade

Em alta