conecte-se conosco

Semeando Esperança

Nossa Senhora do Rosário: uma igreja, uma cidade!

A devoção a Nossa Senhora do Rosário é muito antiga em terras parnanguaras; para compreender, basta percorrer, ainda que rapidamente, a nossa história, a partir do século 16

Publicado

em

A devoção a Nossa Senhora do Rosário é muito antiga em terras parnanguaras; para compreender, basta percorrer, ainda que rapidamente, a nossa história, a partir do século 16.

O litoral paranaense, onde habitava a grande nação Carijó, começou a ser povoada por portugueses, espanhóis e seus descendentes, em meados do século 16. Eles, vindos de Cananeia e São Vicente, instalaram-se em vários pontos da baía de Paranaguá, formando um arraial na Ilha da Cotinga; a partir de 1575 transferiram-se para o continente.

Esses primeiros estrangeiros que para cá vieram, trouxeram consigo a tradição católica, marcada pela devoção a Nossa Senhora, o que os levou a construírem uma capela, inaugurada em 1578, dedicada a Nossa Senhora do Rosário. O povoado contava, então, com uma população de três a cinco mil pessoas (Nascimento Junior). Com o intuito de socorrer espiritualmente essa população, os jesuítas da Paróquia de São João Batista, de Cananéia, vinham esporadicamente e aqui realizavam sua missão, dedicando-se especialmente à catequese, ministrada inclusive aos índios.

Passados setenta anos da inauguração da Capela dedicada a Nossa Senhora, o rei de Portugal, D. João IV, no dia 29 de julho de 1648, elevou o povoado a Vila de Nossa Senhora do Rosário de Paranaguá. Esta é a data de criação do nosso Município. Em seguida, o Bispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, Dom Antônio de Mariz Loureiro, criou, no dia 05 de abril de 1655, a Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de Paranaguá, nomeando o Padre Dionísio de Melo Cabral como seu primeiro pároco.

Depois disso, com a autorização daquela Diocese, foram construídas outras igrejas em Paranaguá, entre as quais a de Nossa Senhora das Mercês, na Cotinga, em 1677; a de Nossa Senhora das Mercês, na Gamboa, em 1700; a de São Francisco das Chagas, em 1741, construída no local onde existia a ermida de Nossa Senhora do Bom Sucesso.

A igreja de Nossa Senhora do Rosário foi elevada à dignidade de Catedral da nova Diocese de Paranaguá, criada no dia 21 de julho de 1962, pelo Papa João XXIII, hoje, São João XXIII (27/04/2014). E aquele que tinha sido seu vigário paroquial, o Padre Bernardo José Nolker, redentorista, pode entrar nela como primeiro Bispo da nova Diocese. Assim, em 441 anos de sua existência, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário passou de Capela do povoado a Matriz do município e, finalmente, a Catedral da nossa querida Diocese de Paranaguá que, ao celebrar seus 57 anos, deu início ao Triênio Jubilar.

A Cidade e a Igreja de Paranaguá têm, portanto, sua história marcada pela devoção a nossa Senhora do Rosário, cuja solenidade é celebrada cada ano no dia 7 de outubro.

Com esta oração que remonta ao 3.º século, podemos nos dirigir cada dia a Nossa Senhora e nos confiarmos aos seus cuidados maternos: “À vossa proteção recorremos, santa Mãe de Deus; não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita”.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta