Logotipo

Paixão de Cristo retorna ao Rocio e emociona fiéis em Paranaguá

03 de abril de 2018

Espetáculo foi marcado pela tecnologia reunindo milhares de pessoas 

Compartilhe

Nem mesmo a chuva afastou o público da Paixão de Cristo, que após mais de dez anos, voltou a ser encenada no Santuário Estadual de Nossa Senhora do Rocio. O elenco, composto por aproximadamente 100 artistas (incluindo técnicos), emocionou o público do começo ao fim. 

Elenco foi composto por cem artístas (incluindo técnicos)

 

A encenação aconteceu na noite de sexta-feira, 30, sob direção da artista Mariana Zanette, a qual congregou todos os grupos de teatro de Paranaguá e também pessoas da comunidade em torno do tradicional evento. Apesar de ser uma história contada e recontada, a emoção sempre é o fator predominante por se tratar do maior personagem da humanidade, Jesus.  
Um dos diferenciais da encenação deste ano foi a tecnologia aplicada através do cenário com imagens em painel led complementando a dramatização. 
Everton Abreu, ator que interpretou Jesus, contou que foi um grande desafio superado. “Foi um presente e um desafio ao mesmo tempo. Os ensaios foram intensos, com muito estudo e ótima direção. Nunca imaginei ter essa oportunidade de interpretar Jesus, logo neste ano em que completo 33 anos. Hoje ao ver o resultado concluído me sinto agradecido por isso e satisfeito pelo resultado obtido”, destacou.
Para Mariana Zanette, foi uma experiência única. “Em 18 dias unimos a classe teatral parnanguara e montamos um trabalho lindo. Fizemos tudo o que pudemos para contar a história de Jesus da melhor forma possível com os recursos que tínhamos. Fiquei muito orgulhosa do resultado. Mas principalmente o mais legal foi a amizade e amor que prevaleceu entre a equipe”, ressaltou. 
Para Ari Rodrigues, da equipe técnica, trabalhar com a Paixão de Cristo é um grande desafio para todo artista. “Falamos do maior homem de todos os tempos, da mais linda história de amor que já existiu. Acredito que conseguimos transmitir ao nosso público exatamente isso com o espetáculo, o amor! Fizemos com que as pessoas refletissem com os ensinamentos deixados por Jesus e encenados na peça. Inovamos, trouxemos técnica, tecnologia, uma visão totalmente nova trazida pela Mariana Zanette, que presenteou a todos com seu profissionalismo, conhecimento e amor à arte”, enfatizou. 
 



Colunistas