conecte-se conosco

Polícia

PM e Corpo de Bombeiros iniciam Operação Tiradentes II no litoral

Ação complementa Operação Depurar, com foco no reforço de segurança nas áreas centrais e bairros de Paranaguá e municípios litorâneos

Publicado

em

Na tarde de sexta-feira, 11, o 9.º Batalhão da Polícia Militar do Paraná (9.º BPM/PMPR) e o 8.º Grupamento do Corpo de Bombeiros do Paraná iniciaram a Operação Tiradentes II, a maior operação de segurança pública realizada no País. Segundo a PM, de forma conjunta, forças militares estaduais de todo o Brasil, com apoio de polícias e corpo de bombeiros militares, estão implementando ações de segurança e proteção da sociedade litorânea e parnanguara. A ação terá duração de 24 horas e será encerrada no sábado, 12.

“A operação foi definida por decisão unânime dos Comandantes Gerais das Polícias e Corpos de Bombeiros Militares na primeira reunião extraordinária do Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias e Corpos de Bombeiros Militares do Brasil, realizada entre os dias 9 e 12 abril, na cidade de São Paulo”, informa o 9.º Batalhão da PM.

De acordo com o tenente-coronel Rui Noé Barroso Torres, comandante do 9.º BPM, a operação Tiradentes II possui relação com a Operação Depurar, iniciada na terça-feira, 8, com foco no reforço de viaturas e policiais militares na área central e nos bairros de Paranaguá. “Estamos utilizando nestas ações o nosso pessoal do administrativo e um reforço de cerca de 8 a 10 viaturas. É um reforço a mais na segurança pública local. A Operação Tiradentes II envolve todas as polícias militares do Brasil”, explica.

“A Operação Tiradentes II consiste em um reforço ainda maior do policiamento, no mesmo contexto da Operação Depurar que já ocorre, porém ela está sendo desencadeada em todo o Brasil em todos os Estados. Ela tem o mesmo conceito de reforço de policiamento ordinário nos períodos diurno e noturno”, destaca o comandante. “Este reforço é provido com escalas extras, com reforço de policiais militares do administrativo. Os meios secundários, reservas, de todos os segmentos das policiais militares, dentro de suas limitações, são destinados para esta operação”, finaliza.

FISCALIZAÇÕES 

Segundo a assessoria do 8.º Grupamento do Corpo de Bombeiros, será feito um reforço nas vistorias de locais com grande circulação de pessoas em Paranaguá e no litoral, que demandam de uma atenção especial, como creches, casas de idosos e clubes sociais. “Além disso, o serviço operacional, que trabalha no atendimento às ocorrências 24 horas por dia, irá fortalecer as orientações nos atendimentos realizados nesse período. A operação que leva o nome do Patrono da Polícia Militar do Brasil, cujo dia foi comemorado em 21 de abril, é mais um serviço que traz segurança à população e a aproxima das corporações”, finaliza. 

AÇÃO EM TODO O ESTADO

Segundo a assessoria da PM, a Operação Tiradentes II terá atuação com policiamento ostensivo nos principais centros urbanos e de concentração de pessoas em todo o Estado, com patrulhamento a pé, motorizado e com módulos móveis. “As equipes policiais farão blitz e fiscalização de trânsito, abordando e verificando motoristas e veículos que transitarem pelas vias urbanas e rodoviárias, bem como nos acessos de entrada e saída dos municípios”, destaca.

Um dos focos será o trabalho preventivo, com abordagem contínua a pessoas e veículos, bem como pontos e centros comerciais que são alvo constante de denúncias de tráfico de drogas. O objetivo central é localizar entorpecentes, armas de fogo ilegais, bem como prisão de suspeitos de envolvimentos em crimes e foragidos da justiça, além de recuperar veículos com alerta de furto ou roubo.

“Todas as unidades operacionais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros participarão da operação, aplicando os efetivos da Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM), da Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (ROCAM), do Serviço de Inteligência, da Radiopatrulha (RPA), e demais equipes. Os batalhões especializados da PM também estarão atuando em apoio às unidades de área, complementando a atuação dos policiais militares no policiamento ordinário”, finaliza a assessoria da PM. 

 

Continuar lendo
Publicidade

Em alta