Connect with us

Polícia

760 quilos de cocaína são apreendidos em novo método de envio à Europa por Paranaguá

Receita Federal descobriu droga escondida em caixas de papelão exatamente iguais a de mercadoria de congelados de frango

Publicado

em

Na manhã de sexta-feira, 4, agentes da Receita Federal, com o  apoio de funcionários do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) apreenderam no terminal de contêineres do Porto de Paranaguá cerca de 760 quilos de cocaína e descobriram um novo método usado pelos traficantes internacionais para enviar cocaína para a Europa.

Os criminosos que antes usavam bolsas para esconder o entorpecente dentro dos contêineres, o conhecido método rip-on/rip-off, agora estão escondendo a droga dentro de embalagens semelhantes à da carga transportada.

Na apreensão realizada pela Receita Federal, a cocaína estava dentro de caixas de papelão exatamente iguais às usadas para transportar carne de frango congelada em carga que seria destinada ao terminal portuário de Antuérpia, na Bélgica. Foram apreendidas cerca de 60 embalagens com o entorpecente, que tinham o mesmo peso das caixas originais que continham frango.

A descoberta da droga só foi feita pelo fato de agentes da Receita Federal e funcionários do MAPA descobrirem a falta de um dos lacres colocados na porta do contêiner de congelados. Assim, os agentes vistoriaram todas as caixas e acabaram descobrindo cerca de 760 quilos de cloridrato de cocaína. Devido à violação da carga, o MAPA não liberou o restante do produto para a exportação.

PRIMEIRA APREENSÃO DE 2019

Esta foi a primeira apreensão do ano no terminal de contêineres do Porto de Paranaguá e a segunda da semana, visto que no domingo, 30, em pleno final de 2018, foram apreendidos 347 quilos de cocaína, que também tinham como destino a Bélgica, porém o método utilizado era o rip-on/rip-off,com implantação da droga dentro de um contêiner de celulose. Em menos de uma semana, a Receita Federal apreendeu pouco mais de uma tonelada de cocaína no Porto de Paranaguá.

BALANÇO DE 2018 E FISCALIZAÇÃO CONTÍNUA DA RECEITA FEDERAL

Em 2018, foi apreendida uma quantia de 4,895 toneladas de cocaína no terminal de contêineres do Porto de Paranaguá. Estima-se que o total de entorpecente apreendido esteja avaliado em mais de 41 milhões de dólares, aproximadamente R$ 160 milhões. De acordo com os agentes da Alfândega da Receita Federal, o trabalho de fiscalização será intensificado no terminal portuário em 2019.

*Com informações da Receita Federal de Paranaguá

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.