conecte-se conosco

Meio Ambiente

Qual o motivo de separar o lixo e como fazer isso corretamente?

Reciclagem ocasiona preservação do meio ambiente e gera renda e trabalho para centenas de cidadãos de Paranaguá e do litoral (Foto: Divulgação)

Publicado

em

A reciclagem é uma das principais formas de reduzir o impacto negativo do ser humano no meio ambiente 

Além de ações grandes em prol da preservação de grandes áreas ambientais, uma das formas de colaborar com o meio ambiente pode ser feita por cada cidadão: a reciclagem do lixo. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, a separação dos resíduos auxilia em lixões e aterros sanitários, fazendo com que cheguem até eles apenas os rejeitos, que são os resíduos sólidos que não podem ser reaproveitados. Além disso, o lixo reciclável separado gera renda para centenas de catadores locais, que estão organizados em associações de Paranaguá, servindo para fortalecer a economia local e preservar o meio ambiente ao mesmo tempo. 

De acordo com a última Pesquisa Nacional de Saneamento Básico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil são recolhidas mais de 180 mil toneladas diárias de resíduos sólidos. Em virtude do despejo incorreto de lixos, o prejuízo econômico passa dos R$ 8 bilhões anuais. No momento, apenas 18% das cidades brasileiras contam com o serviço de coleta seletiva. 

COMO SEPARAR O LIXO EM CASA?

Segundo o Ministério, não se deve jamais misturar recicláveis com orgânicos (sobras de alimentos, entre outros). “Coloque plásticos, vidros, metais e papéis em sacos separados. Lave as embalagens do tipo longa vida, latas, garrafas e frascos de vidro e plástico. Seque-os antes de depositar nos coletores. Papéis devem estar secos. Podem ser dobrados, mas não amassados. Embrulhe vidros quebrados e outros materiais cortantes em papel grosso (do tipo jornal) ou colocados em uma caixa para evitar acidentes. Garrafas e frascos não devem ser misturados com os vidros planos.

Não se pode colocar entre o lixo reciclável itens como papel-carbono, etiqueta adesiva, fita crepe, guardanapos, fotografias, filtro de cigarros, papéis sujos, papéis sanitários, copos de papel. Cabos de panela e tomadas. Clipes, grampos, esponjas de aço, canos. Espelhos, cristais, cerâmicas, porcelana. “Pilhas e baterias de celular devem ser devolvidas aos fabricantes ou depositadas em coletores específicos”, explica. Além disso, o Ministério afirma que devem se preferir embalagens mais simples dos produtos, mas, caso haja embalagens mistas (juntando itens como plástico, metal, vidro, papel, entre outros), deve se desmontar o item e separar cada parte. 

É válido ressaltar que em Paranaguá existe coleta própria para recicláveis, basta deixar os produtos recicláveis em sacolas separadas que o caminhão irá recolher o lixo e distribuir entre centenas de famílias de catadores presentes em associações locais. 

*Com informações do Ministério do Meio Ambiente

Continuar lendo
Publicidade