conecte-se conosco

Meio Ambiente

Parque Nacional do Superagui completa 30 anos neste mês

Área de conservação é amplamente conhecida por suas riquezas naturais

Publicado

em

O Parque Nacional do Superagui foi criado em 1989 e abrange uma área continental e outra insulana caracterizada por muitas belezas naturais, atualmente conservada em seus aspectos culturais e ambientais. Segundo o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), a área é considerada Sítio do Patrimônio Natural (UNESCO, 1999), Reserva da Biosfera (UNESCO, 1991) e Patrimônio Natural e Histórico do Paraná (Paraná, 1970).

A população que reside nas proximidades tem sua fonte de renda baseada, basicamente, na pesca artesanal. E, com o passar do tempo, algumas comunidades incrementaram sua subsistência com o desenvolvimento do turismo. Pequenas pousadas e restaurantes foram construídos para oferecer aos visitantes uma experiência mais atrativa.

A bióloga Guadalupe Vivekananda foi chefe por 13 anos do Parque Nacional do Superagui e uma das convidadas para falar sobre a região em uma série de vídeos realizados pelo “O Eco”. Segundo a bióloga, a comunidade é formada por pescadores que têm um modo diferente de viver, de acordo com o tempo da natureza.

“A própria legislação de Parques Nacionais dizia que não era para ter pessoas dentro das unidades, mas trabalhando lá a gente pode ver que o impacto seria bem maior se não houvesse essas pessoas”, contou Guadalupe.

A população possui cerca de mil habitantes. Alguns pescadores se dedicam à pesca em alto-mar, voltados para a captura do camarão sete-barbas e outras comunidades, que estão mais próximas do interior da baía, pescam os camarões branco e rosa.

INCREMENTO PARA A COMUNIDADE

O turismo é sazonal, Ano-Novo e Carnaval são as épocas mais movimentadas. “Hoje, há o turismo de observação de aves, botos e raias, mas é preciso melhorar de forma que a comunidade tenha mais estrutura para receber os turistas. As pousadas e restaurantes são das pessoas de lá mesmo, esse foi o nosso maior trabalho, o de fazer com que a especulação imobiliária não acontecesse, pois quando o parque foi criado já havia alguns focos, especialmente na Vila das Peças. Se isso acontecesse, a população ficaria em segundo plano”, afirmou Guadalupe.

A ideia, portanto, é incrementar o turismo de uma maneira que os visitantes vivenciem o cotidiano daquelas pessoas. “Se o turista quiser um lugar urbano ele tem Guaratuba e em Superagui é algo diferente, um turismo ecológico e cultural, porque muita gente vai até lá para conviver com os pescadores, ouvir o fandango, é um turismo de vivência. Não se pode tirar essa lógica”, enfatizou a bióloga.

Veja o vídeo:

[videoyoutube]U9IncX6g6Pg[/videoyoutube]

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.