conecte-se conosco

Meio Ambiente

Ministério do Meio Ambiente, ONU, WWF e entidades lançam campanha contra desperdício de alimentos

Segundo dados divulgados, 1,4 bilhão de hectares no mundo são de área destinada à produção de alimentos que se transformam em desperdício (Foto: Agência Brasil/EBC)

Publicado

em

No início de julho, foi lançada em Brasília pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) a Semana Nacional de Conscientização da Perda e Desperdício de Alimentos, junto aos parceiros ONU Meio Ambiente, WWF-Brasil, Embrapa, Ministério do Desenvolvimento Social e Fundição Progresso. O evento será todo ano no Brasil, realizado pelo Governo Federal na última semana de outubro para a redução de perdas e desperdícios de alimentos na cadeia produtiva e de consumo. O objetivo é que a União e parceiros realizem ações de conscientização com a população brasileira, algo que será intensificado já em outubro deste ano.

"MMA e WWF-Brasil assinarão um Acordo de Cooperação Técnica para integrar a campanha Sem Desperdício da WWF e o Plano de Produção e Consumo Sustentáveis do MMA em ações comuns", afirma a assessoria. De acordo com o Ministério, o objetivo é mudar também a atitude dos consumidores para que não sejam desperdiçados alimentos, algo que também reduz o efeito estufa.

O diretor executivo da WWF, Maurício Voivodic, afirmou que o tema deve ser uma agenda da sociedade. “Um terço da superfície terrestre é usada para produzir alimentos. E um terço desses alimentos é perdido em algumas das etapas da cadeia”, explica, citando dados da FAO de que “1,4 bilhão de hectares é a área destinada à produção de alimentos que se transformam em desperdício”.

INCENTIVO À AGRICULTURA URBANA

De acordo com a assessoria do MMA, foi lançado neste mês o Pequeno Guia Prático para a Agricultura Urbana. "Trata-se de uma cartilha que reúne técnicas, indicações de leitura, mapeamento de iniciativas e outras informações sobre hortas urbanas. O objetivo do guia é estimular novas ações e valorizar as existentes, inclusive por meio de um mapa interativo que apresenta iniciativas inspiradoras de preservação, recuperação e produção de alimentos nas cidades", afirma a assessoria, incentivando a criação de hortas urbanas nas cidades cultivadas em comunidade como meio de obtenção de comida saudável e combate ao efeito estufa.

O guia é uma realização da Fundição Progresso e do Ministério do Meio Ambiente com o apoio da ONU Meio Ambiente, do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CBDES) e do coletivo Organicidade e está disponível no link: http://www.guiaagriculturaurbana.com.br/files/Cartilha-Agricultura-Urbana.pdf .

*Com informações de Letícia Verdi/ Ascom Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Continuar lendo
Publicidade