conecte-se conosco

Meio Ambiente

Governo concede licença para Projeto Puma II da Klabin

A obra começa no segundo trimestre e a empresa estima iniciar as atividades da nova planta em 2021. Construção vai abrir 9 mil postos de trabalho durante as obras e 1,5 mil vagas após o início das operações.

Publicado

em

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) concedeu a Licença de Instalação (LI) para a construção do Projeto Puma II, da empresa Klabin. A licença permite o início das obras na unidade industrial da companhia no município de Ortigueira, no mesmo local onde funciona a Unidade Puma l, fábrica de celulose inaugurada em 2016. A construção começa no segundo trimestre e a empresa estima iniciar as atividades da nova planta em 2021.

A licença foi entregue em mãos pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes, e pelo presidente do Instituto Ambiental do Paraná, Everton Luiz da Costa Souza.

Segundo o secretário, a empresa tem um histórico de eficiência operacional e compromisso com a inovação e sustentabilidade.

“O investimento de R$ 9,1 bilhões anunciado pela Klabin para instalação do Projeto a Puma II mostra a confiança da empresa no Estado e o reconhecimento do bom momento econômico que o Paraná vive. Este é o maior investimento privado da Klabin e da história do Paraná”, diz o secretário.  “As obras terão início no segundo trimestre e a construção vai abrir 9 mil postos de trabalho durante as obras e 1,5 mil vagas após o início das operações e movimentar toda a economia da região”, continua.

O Puma II abrange a construção de duas máquinas de papel para embalagens (kraftliner), com produção de celulose integrada, e capacidade total de 920 mil toneladas anuais de papéis.

A instalação será dividida em duas fases, com previsão de duração de 24 meses cada uma. Na primeira etapa será construída uma linha de fibras principal para a produção de celulose não branqueada integrada a uma máquina de papel kraftliner, com capacidade de 450 mil toneladas por ano. A segunda contempla a construção de uma linha de fibras complementar integrada a outra máquina de papel kraftliner, com capacidade de 470 mil toneladas anuais.

ENERGIA

Recentemente, o IAP também concedeu licença prévia (LP) e a licença de instalação (LI) à Transmissora Aliança de Energia Elétrica.

As licenças são referentes à Interligação Elétrica do Ivaí e abrangem duas subestações da região.

Para a ampliação das linhas de transmissão do Paraná, a Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Teasa), juntamente com a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (ISA CTEEP), arremataram no leilão de transmissão, realizado em abril de 2017, o empreendimento em construção do Lote 1, referente as linhas do Ivaí.

A licença prévia obtida é referente à linha de transmissão de 525 quilovolts (KV) de Foz do Iguaçu – Guaíra, à linha de 525 KV Guaíra – Sarandi, à linha de 525 KV Sarandi – Londrina e a subestação Guaíra, de 525/230 KV. Já a LI abrange a subestação Sarandi, de 525/230 KV.

Ivaí contém 600 KM de linha (circuito duplo) e três subestações. O valor que será investido nela é de R$ 1,9 bilhão e a receita anual permitida (RAP) é de R$ 280,9 milhões. O prazo estipulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a energização da concessão Ivaí é agosto de 2022.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.