conecte-se conosco

Maçonaria

Abertura da Bíblia: Salmo 133

A abertura do Livro Sagrado marca o início real dos trabalhos numa loja maçônica…

Publicado

em

SALMO 133

“OH! QUÃO BOM E SUAVE É QUE OS IRMÃOS VIVAM EM UNIÃO. É COMO O ÓLEO PRECIOSO SOBRE A CABEÇA. QUE DESCE SOBRE A BARBA, A BARBA DE AARÃO,E QUE DESCE À ORLA DE SUAS VESTES, É COMO O ORVALHO DE HERMON QUE DESCE SOBRE OS MONTES DE SIÃO; PORQUE ALI O SENHOR ORDENA A BÊNÇAO E A VIDA PARA SEMPRE.” 

A abertura do Livro Sagrado marca o início real dos trabalhos numa loja maçônica, pois o ato, embora simples, porém solene, é de grande importância, pois que simboliza a presença efetiva da palavra do Grande Arquiteto do Universo, que é Deus.  Num artigo publicado pela revista Trolha, de agosto de 1997, lê-se que esta prática de se usar o Livro da Lei (BÍBLIA, ALCORÃO SAGRADO, TORÁS) foi estabelecida em 1717, a partir da G L da Inglaterra, embora haja referência ao seu uso a partir de 1670. (10).

A leitura do salmo foi usada pela primeira vez, perto da metade do século XVIII, por algumas Lojas do Yorkshire, na Inglaterra, quando ainda nem havia um rito plenamente organizado. Em pouco tempo, esse hábito foi abandonado e, já a partir da adoção do rito Inglês de Emulation, (que indevidamente fala se em “de York”) abria-se a Bíblia em qualquer lugar, sem leitura de versículos. Todavia, esse hábito foi retomado por algumas Grandes Lojas norte-americanas, principalmente a de Nova York. Nos EUA, no simbolismo, só se pratica o rito de York, pois o Rito Escocês só é praticado nos Altos Graus. Da Grande Loja de Nova York, por cópia, o salmo foi introduzido no Brasil e em algumas outras Obediências da América do Sul, no REAA. Neste, na verdade, tradicionalmente se abre o Livro em João e são lidos os versículos 1 a 5 do capítulo 1.

Há variedades em termos da abertura da Bíblia: o Grande Oriente Paulista, no grau de Aprendiz, adotou iniciar a reunião lendo João, 1.1 a 5 (11). Tem-se notícias, que o Livro de Ruth IV é aberto em algumas Lojas dos EUA e também na Inglaterra. É também chamado de Salmo da Pelo que sabemos, tratando-se das Grandes Lojas, abre-se a Bíblia, no Livro dos Salmos e lê-se o de número 133 o qual, especificamente ressalta Concórdia.

 

Yassin Taha

Deputado Federal do GOB

Continuar lendo
Publicidade