conecte-se conosco

Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá

Igreja de Nossa Senhora das Mercês

Como ressalta Vicente Nascimento Júnior, em seu livro “História, Crônicas e Lendas”, é incontroverso que os fundadores da povoação no continente, foram os mesmos da Ilha da Cotinga.

Publicado

em

A Igreja de Nossa Senhora das Mercês é a primeira igreja construída em território paranaense e está localizada na Ilha da Cotinga, na baía de Paranaguá. A igreja foi construída em 1677, pelos primeiros bandeirantes e europeus a se estabelecerem em Paranaguá. Como ressalta Vicente Nascimento Júnior, em seu livro “História, Crônicas e Lendas”, é incontroverso que os fundadores da povoação no continente, foram os mesmos da Ilha da Cotinga. Por volta da segunda metade do século XVI, os primeiros grupos de bandeirantes se estabeleceram na Cotinga e fizeram da captura e escravização dos indígenas e, da exploração aurífera “atividades” que impulsionaram o povoamento e a ocupação do território de Paranaguá. O que leva a pensar, conforme afirma Nascimento Júnior, que somente após guerras e lutas travadas contra os indígenas carijós que os primeiros fundadores teriam se estabelecido no continente, na ribanceira do Rio Taguaré.

A estrutura da igreja de Nossa Senhora das Mercês passou por diversas transformações ao longo do tempo. Em 1699, a igreja foi demolida e seus materiais foram levados para a vila de Paranaguá, para que então, fosse construída a Igreja de São Benedito. A imagem da santa, ao que parece, também foi levada ao continente, contudo, desapareceu. Por muitos anos, a igreja ficou em ruínas, apenas no ano 1993 foi reconstruída. Ainda, no ano 2000, a construção recebeu novas reformas, mas por falta de manutenção e vandalismo foi depredada. Atualmente, existe um esforço em reverter a situação de abandono em que se encontra a Igreja da Cotinga. Festividades religiosas são comemoradas no seu espaço e, diversos grupos da sociedade civil organizam passeios, saídas de campo e saídas fotográficas, levando estudantes, turistas, fiéis e o público em geral, para conhecer a igreja e percorrer a tradicional trilha em meio a mata.

Em vias de conclusão, pode-se dizer que revisitar a História da edificação da igreja de Nossa Senhora das Mercês é também mencionar o momento presente, e assim, ressaltar o enorme potencial de turismo sustentável que existe na Ilha da Cotinga. Visitar a aldeia Pindoty e ser recebido pelos Mbyá Guarani, é uma prática importante para se conhecer o modo de ser Guarani e compreender o significado e importância da demarcação das terras indígenas. Não podemos deixar de citar também, que a Cotinga é um lugar de uma beleza natural exuberante, de uma enorme riqueza cultural e arqueológica, enfim, um espaço importante para visitar e conhecer ainda mais a história de Paranaguá.

Priscila Onório Figueira

Continuar lendo
Publicidade

Em alta