conecte-se conosco

Infraestrutura

Iguá Saneamento assume serviços em Paranaguá

Moradores têm desconto de 5% para o consumo de até 10 m³ ao mês na categoria residencial

Publicado

em

Os moradores em Paranaguá, com a mudança da empresa de água e esgoto, já têm desconto de 5% para o consumo de até 10 m³ ao mês na categoria residencial. Este foi somente um dos anúncios feitos, na tarde de ontem, em cerimônia de apresentação da Paranaguá Saneamento, responsável pelos serviços de água e esgoto no município que faz parte da concessionária Iguá Saneamento.

A redução da tarifa mencionada pode beneficiar grande parte da população, já que 93% das ligações de água e esgoto de Paranaguá são residenciais, sendo que 66% fazem parte do público que consome até 10 m³ ao mês. A Paranaguá Saneamento também vai ampliar a tarifa social e atingirá mais famílias de baixa renda. Com isso, de 600 famílias atingidas, haverá um salto para 7 mil.

 


Equipe da Cagepar, prefeito e presidente da Iguá Saneamento esclareceram dúvidas do público presente

 

A validade do desconto da tarifa começou neste mês de agosto e ficará em vigência até março de 2018, data na qual é realizada uma revisão do contrato. A empresa apresentou uma visão geral da companhia e explicou como ocorreu a concessão a Paranaguá. Hoje, a Iguá atende mais de 6,6 milhões de brasileiros em diversos Estados do País e conta com mais de 1.500 colaboradores.

PLANO DE AÇÕES

Serão investidos R$309 milhões em obras até o fim da concessão, nos quais R$123 milhões serão aplicados até 2020. Para isso, entre os investimentos está a criação de um Centro de Controle Operacional com visualização on-line das bombas, reservatórios e pressão na rede. Algumas comunidades foram citadas para receber as intervenções da nova empresa, como a Ilha do Mel, Alexandra, Cominese e Emboguaçu.

Em Alexandra, o plano de ações contempla a construção de um novo reservatório para melhorar a condição de abastecimento, com o objetivo de reduzir as perdas de água. Na Ilha do Mel, as comunidades de Encantadas e Brasília terão a ampliação da reserva de água e um estudo para captação de novos pontos.

O presidente da Iguá Saneamento, Otávio Silveira, afirmou que esta é uma nova etapa para a cidade em termos de qualidade dos serviços prestados. “A importância é trazer Paranaguá a um rol que poucas cidades do País conseguiram atingir, que é o de cidades saneadas. Queremos promover em um horizonte de quatro anos, 100% do esgoto coletado e tratado”, declarou.

 

 

Com relação às metas citadas pela empresa para serem alcançadas dentro de 24 meses, Silveira afirmou que todas são possíveis e estão dentro do planejado. “Assumimos esse compromisso. A realidade do município é que já existe boa parte da rede implantada. A prefeitura queria que fosse até mais rápido, mas a gente teve que negociar de forma a atender o interesse da população, da prefeitura, mas também assumir compromissos que de fato pudéssemos entregar”, conclui Silveira.

PREFEITURA

O prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, disse que a questão do desconto de 5% na tarifa foi amplamente debatido com a empresa. “Fizemos isso com toda a nossa parte técnica, colocamos tudo no papel e hoje a empresa anunciou tudo que será investido até 2020. Até março vamos novamente conversar para baixar ainda mais essa tarifa, pois temos a noção de que o povo paga uma quantia muito alta e pagava por um serviço de péssima qualidade deixado pela CAB”, ressaltou.

 

 

Durante o evento, o prefeito chamou à frente os funcionários da Cagepar (Companhia de Água e Esgotos de Paranaguá) para salientar a importância da fiscalização neste processo de transição dos serviços. “Se houve um péssimo serviço da antiga empresa é porque a prefeitura não fiscalizou, não cobrou e agora é diferente. Temos uma equipe composta por engenheiro ambiental, civil, biólogo, toda a parte técnica da Cagepar e vamos fiscalizar para oferecer um serviço de qualidade a Paranaguá”, frisou Marcelo Roque.

O diretor de fiscalização da Cagepar, Luciano Salmon, relatou que atualmente Paranaguá tem 65% do esgoto tratado e destacou como os moradores podem realizar denúncias e cobrar por aquilo que lhes é de direito para uma melhor qualidade de vida. “É preciso reclamar a quem deve. A Cagepar, enquanto agência reguladora, tem uma ouvidoria instituída. Por isso, as reclamações têm que chegar, é preciso que seja oportunizada a apresentação de serviços de qualidade pela concessionária, se a população assim não entender, pode tranquilamente procurar a ouvidoria da Cagepar”, esclareceu.

Segundo o vice-prefeito e secretário municipal de Obras Públicas, Arnaldo Maranhão, o objetivo é trazer novos investimentos para a cidade, os quais possam, de fato, beneficiar a população que espera por tarifas mais baixas, mas também por um serviço melhor. “Vamos cobrar a realização e qualidade dos serviços. Estamos com obras de saneamento na Ilha dos Valadares e na Vila Garcia e quem teve uma casa alagada sabe a importância de uma rede de drenagem. Uma rede de esgoto tratada significa uma geração com mais saúde, portanto a gente espera mais investimento com um serviço de qualidade e preço justo”, evidenciou Maranhão.

 

Publicidade






Em alta

plugins premium WordPress