Connect with us

Infraestrutura

Acordo entre países facilita ligação entre o Paraná e o Chile

Ratinho Júnior defende a implantação de um corredor bioceânico, ligando o Porto de Paranaguá a Antofagasta.

Publicado

em

A iniciativa da criação do Fórum para o Progresso e Desenvolvimento da América Latina (Prosul), durante a visita do presidente Jair Bolsonaro ao Chile, deve facilitar a concepção do corredor bioceânico, uma nova via para ligar o Porto de Paranaguá, no Paraná, e o Porto de Antofagasta, no Norte do Chile.
O fórum vai promover a cooperação nas áreas de comércio e desenvolvimento econômico, e permitirá aos países aumentar a integração no cone sul. Para o governador Carlos Massa Ratinho Júnior, a modernização da infraestrutura deve estar entre as prioridades dos países sul-americanos e a ligação entre os oceanos Atlântico e Pacífico é fundamental para ampliar a competitividade da região no mercado global.
Ratinho Júnior já apresentou a proposta de ligação bioceânica ao presidente Jair Bolsonaro, ao presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e ao diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Joaquim Silva e Luna, que pode assumir a execução do projeto executivo do empreendimento. 
O governador destaca que a participação de Itaipu pode abrir caminho para os entendimentos com os demais países por onde passará a futura ferrovia. “É um diálogo que vale a pena, já que é uma obra estruturante muito importante e um sonho antigo do País”, afirmou Silva e Luna. 
Em recente encontro entre o governador e o embaixador chinês no Brasil, Yang Wanming, a construção da ligação entre Paraná e Chile foi um dos principais itens da pauta. Segundo o diplomata, a China tem muito interesse em participar do projeto, além dos novos processos de concessão de rodovias, ferrovias e aeroportos e ampliação da operação portuária no Paraná.
A construção do corredor bioceânico também esteve na agenda do Governo Estadual com embaixadores dos países que formam o BRICS. Além do Brasil, o grupo econômico tem a China, Rússia, África do Sul e Índia. “A modernização da nossa infraestrutura cacifa o Estado a ter maior participação nas relações comerciais do bloco”, avalia o governador Ratinho Júnior.
A ligação entre os dois portos e a reestruturação de escoamento da produção do agronegócio vai engordar as exportações brasileiras e sul-americanas para os países asiáticos pelo Oceano Pacífico. Apenas o Paraná exporta anualmente mais de US$ 6 bilhões à China, principal consumidor de soja e carne de frango do Estado.

HUB LOGÍSTICO

O governador Ratinho Júnior defende que o Paraná é o “umbigo” da América do Sul e pode se transformar em um hub logístico do continente. “Estamos muito próximos, em termos de distância, de cerca de 70% das capitais, e bem no centro do potencial econômico do agronegócio, do Mato Grosso e Minas Gerais. Nesse cenário o Paraná é estrategicamente um ponto de exportação para os empresários”, afirmou. 
O Estado também caminha para se tornar o maior produtor de alimento por metro quadrado do mundo, informa o governador, e precisa preparar o sistema de escoamento para as próximas décadas. “Pelos nossos cálculos, este corredor baratearia em 40% do custo logístico da exportação para a Ásia e diminuiria em muitos dias esse transporte”, exemplifica o governador. 
O Prosul deve integrar Chile, Argentina, Paraguai e Brasil, países destacados para a ligação bioceânica, e ter entre suas prioridades a área de infraestrutura, fundamental para o desenvolvimento econômico e social dos países. 

CORREDOR BIOCEÂNICO

A ligação porto a porto teria 2,5 mil quilômetros de extensão por rodovias e ferrovias e seria concedido à iniciativa privada por mais de 20 anos. O corredor começa em Paranaguá e passa por Paraguai e Argentina até alcançar o porto chileno de Antofagasta. A obra beneficiaria também a Bolívia e o Peru.
A sede do corredor no Paraná facilita a integração dos demais Estados do Sul com a cadeia de exportação para a Ásia. O projeto prevê escoamento da produção de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul pelo trecho que se inicia em Cascavel, no Oeste do Estado.

Da Redação ADI-PR – Curitiba

Foto: divulgação

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.