conecte-se conosco

Entrevista

Capitão dos Portos do Paraná fala dos desafios frente à instituição

Capitão de Mar e Guerra Rogerio Antunes Machado assumiu recentemente a Capitania dos Portos do Paraná

Publicado

em

“Nosso lema como instituição militar é: sua segurança no mar é nossa missão”, reitera o comandante

Rogerio Antunes Machado é filho de Orlando Machado e Teresinha Conceição Antunes Machado, casado com Renata e possui três filhos, Orlando, Mariana e Rafael. Iniciou a carreira como aluno do Colégio Naval, em 1989, galgando postos como tenente e capitão tenente (2001), capitão de Corveta (2007) e capitão de Fragata (2013), sendo elevado a capitão de Mar e Guerra no ano de 2018, posto que ocupa atualmente na Marinha do Brasil. 
Dentro dos cursos acadêmicos, destacam-se: graduação em Ciências Navais, com habilitação em Sistemas e Armas, na Escola Naval; especialização de Armamento para Oficiais; aperfeiçoamento para Oficiais de Superfície; curso de Estado-Maior para Oficiais Superiores e curso de Administração, pela Copead (SIGLA) RJ, entre outros.  

Entre os principais cargos e funções, foi comandante do Navio Balizador “Comandante Varella” (2005/2006), imediato da Escola de Aprendizes-Marinheiros do Espírito Santo (2008/2011), imediato do Navio de Desembarque de Carros de Combate “Almirante Saboia” (2012/2015), Chefe do Departamento de Ensino do Navio-Escola “Brasil” (2016), imediato da Base Naval do Rio de Janeiro (2017/2018) e, atualmente, exerce o cargo de capitão dos Portos do Paraná. 

Já recebeu as seguintes condecorações: medalha Militar e passador prata, medalha Mérito Tamandaré, medalha Mérito Marinheiro, quatro âncoras e medalha Mérito Pedro Ernesto, pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro. 
O comandante Rogerio está à frente da Capitania dos Portos do Paraná, que tem o propósito de contribuir para a orientação, coordenação e controle das atividades relativas à Marinha Mercante e organizações correlatas, no que se refere à segurança da navegação, defesa nacional, salvaguarda da vida humana no mar e prevenção da poluição hídrica.

Nesta entrevista, ele fala um pouco sobre o trabalho que está iniciando na Capitania dos Portos do Paraná, em que tomou posse no dia 17 de janeiro, e que tem em sua jurisdição um dos maiores portos do País, o Porto de Paranaguá. Confira: 

Folha do Litoral News: O senhor está vindo do Rio de Janeiro. Quais são as primeiras impressões que teve de Paranaguá? 

Comandante Rogerio: Já estive em Paranaguá em outras ocasiões, vindo com os navios da Esquadra, em outras comissões da Marinha. A riqueza histórica da cidade me chamava a atenção com seus casarões e prédios históricos. É uma cidade muito bonita e minha família ficou ansiosa quando soube que estava intencionado para vir para a Capitania, e todos estão gostando muito. A minha primeira impressão é que a cidade é acolhedora, tem um povo simpático e tenho certeza de que seremos muito felizes neste período que estarei à frente da Capitania. 

Folha do Litoral News: Quais serão seus objetivos na Capitania dos Portos do Paraná? 

Comandante Rogerio: O objetivo da Capitania e sua missão principal se constituem na segurança da navegação. O lema aqui da capitania é: “sua segurança no mar é a nossa missão”. A missão principal é em relação à segurança do tráfego aquaviário e a gente vai se empenhar bastante em manter este processo, para que as embarcações estejam trabalhando e viajando dentro da regulamentação, pois este é o dever principal da Capitania. 

Folha do Litoral News: Como a Capitania pretende cumprir a missão no litoral do Paraná? 

Comandante Rogerio: Estamos no curso da Operação Verão e é exatamente nesta época em que grande parte da população se dirige ao litoral para aproveitar banhos de mar, em travessias, esportes aquáticos e, neste período, a Marinha realiza em todo o País a Operação Verão, que consiste exatamente na fiscalização em relação às embarcações, se elas estão com a documentação em dia, se os pilotos estão devidamente habilitados, a parte de segurança dos passageiros, se as embarcações possuem coletes salva-vidas, boias e toda a parte de segurança. Neste período, a Capitania, que é responsável pela região do Paraná, tem intensificado esta fiscalização. 

Folha do Litoral News: Como será conduzida a relação da CPPR com o Porto de Paranaguá? 

Comandante Rogerio: Com relação aos Portos do Paraná, temos o Porto de Paranaguá que é o segundo maior do País e o primeiro em exportação de grãos. É importante mantermos viva a economia do País e a segurança é um dos pontos chaves.  Sempre o nosso foco será a segurança da navegação. A economia precisa caminhar e a nossa relação com o porto é torná-lo cada vez mais seguro, para que mais navios possam atracar e, com isso, aumentar a riqueza da região e do País. 

Folha do Litoral News: Qual o balanço até agora da Operação Verão 2018/2019? 

Comandante Rogerio: Com relação às inspeções navais tenho uma prévia até o dia 29 de janeiro, em que já tivemos 1.195 embarcações de recreio inspecionadas, entre as quais 78 foram notificadas. Tivemos duas apreensões e dois acidentes na região neste período da Operação Verão. 

Folha do Litoral News: Em janeiro, havia a previsão da realização da Operação Travessia Segura na Operação Verão, o que tem sido feito? 

Comandante Rogerio: A Operação Travessia Segura possui como foco principal a travessia de passageiros por embarcações no mar. Estamos vistoriando, principalmente, se essas embarcações que fazem o transporte de pessoal e material, e embarcações de recreio que atuam na área de turismo, tenham as condições necessárias para atuar. Estamos vistoriando se estão com a documentação em dia, se os pilotos estão devidamente com suas carteiras, se os itens de salvatagem, coletes e boias salva-vidas estão presentes. O importante é salientar que nesta época de verão o pessoal se excede no consumo de bebidas alcoólicas, também atuamos repreendendo quem está pilotando as embarcações e, se tiver consumido álcool, que é proibido, haverá notificação.   

Folha do Litoral News: Como as pessoas podem contribuir para o serviço da Marinha na região?

Comandante Rogerio: Digo que isso não é um serviço exclusivo da Marinha, a fiscalização é um dever de todo cidadão, o qual ao perceber que algo estranho está fora das regras, tem o dever de comunicar a Capitania dos Portos. A gente possui um serviço de ouvidoria, recebemos denúncias e informações de embarcações que não estão regularizadas e de pilotos que não tenham a documentação necessária para conduzir. Nós averiguamos essas denúncias e, se constatadas realmente essas falhas, as pessoas são notificadas e as embarcações poderão ser apreendidas, tudo isso em nome da segurança na navegação.    

Folha do Litoral News: Qual mensagem o senhor deixa à população paranaense?

Comandante Rogerio: Estou muito feliz por estar na cidade de Paranaguá, a cidade mãe do Paraná. Paranaguá tem a vocação do mar, com o Porto de Paranaguá, um dos maiores do Brasil, e é importante que cada um também se sinta responsável pela segurança da navegação. Reitero que temos um canal de comunicação com a população e qualquer sugestão ou denúncia pode ser encaminhada para a Capitania, pois não mediremos esforços para tentar solucionar os problemas. 
 

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.